Notícias em O melhor do bairro de Glória, Vila Velha, ES

sábado, 12 de fevereiro de 2011

Vila Velha terá táxis adaptados para transporte de pessoas com deficiência

Com o objetivo de tornar a cidade cada vez mais acessível e humanizada, a Secretaria de Transporte e Trânsito de Vila Velha vai conceder permissões a cinco táxis adaptados para transporte de pessoas com mobilidade reduzida. A previsão é que até o mês de julho os veículos já estejam rodando nas ruas do município.

Já está sendo elaborada uma proposta de mudança na lei municipal para alterar o número de permissões existentes em Vila Velha. As autorizações serão concedidas através de edital de licitação pública e os candidatos deverão preencher alguns requisitos para participar da concorrência.

O interessado deverá ser pessoa física portadora de Carteira Nacional de Habilitação com capacitação para conduzir veículos categoria B emitida há, no mínimo, 12 meses; estar em boas condições físicas e mentais para o exercício da função de motorista de veículo automotor; possuir, no mínimo, o ensino médio concluído em instituição regular de ensino; não ser permissionário de serviço de transporte de passageiros de aluguel e taxímetro em qualquer ente federado e apresentar uma única proposta concorrendo a uma única vaga, sob pena de desclassificação.

Os veículos também deverão atender às seguintes características: ser veículo acessível, com equipamento para viabilizar o embarque e o desembarque por cadeira de rodas, além de área reservada para a cadeira e sistemas de travamento; ter idade máxima de 12 meses; possuir ar condicionado; ser de cor branca ou prata e estar padronizado em conformidade com as normas municipais.

Além dos pré-requisitos listados, outros critérios para os candidatos e veículos para a licitação serão ainda identificados e estudados.

Para o secretário de Transporte e Trânsito, Bruno Lorenzutti, a medida irá facilitar a vida das pessoas com mobilidade reduzida. “Apesar de não haver uma legislação específica que obrigue a oferta deste tipo de transporte, vamos conceder essas permissões para que os cadeirantes possam se deslocar para o trabalho ou para lazer com mais facilidade. A ideia é tornar a cidade cada vez mais acessível e humanizada”, explicou Lorenzutti.

Atualmente, Vila Velha conta com uma frota de 562 táxis, todos padronizados e com motoristas uniformizados, o que garante uma melhor qualificação do serviço prestado ao passageiro que utiliza esse tipo de transporte. Também está em fase de conclusão o monitoramento de toda a frota por meio de um sistema rastreador eletrônico.

Fonte PMVV

sexta-feira, 11 de fevereiro de 2011

Secretaria de Saúde realiza varredura contra a dengue e treinamento para profissionais

A Secretaria de Saúde de Vila Velha continua a luta contra a dengue. Na manhã desta sexta-feira (11), duas ações simultâneas foram realizadas no combate à doença no município. Na primeira, logo cedo, por volta das 8h, agentes do Controle ao Vetor iniciaram uma grande varredura no bairro Normília, na Região 5.

Já na sede da Secretaria de Saúde, no Centro de Vila Velha, gerentes das unidades de saúde, dos prontos-atendimentos e dos hospitais localizados em Vila Velha participaram de um treinamento com a consultora do Ministério da Saúde, Adriana Mafra. No encontro, receberam orientações sobre o novo protocolo para atendimento ao doente da dengue, estipulado pelo ministério.

Em Normília, os agentes saíram em mutirão para acabar com os principais criadouros do mosquito. Caixas d’águas destampadas receberam atenção
especial. Nesse caso, os agentes, com autorização dos proprietários, fizeram a cobertura com material especial cedido pelo município.

Os profissionais, de casa em casa, distribuíram ainda um kit especial aos moradores. Além de material educativo, foi entregue saco de lixo e check list para destruir possíveis criadouros. No bairro, houve ainda bloqueio de transmissão realizado num raio de 300 metros ao redor das residências onde foram registrados doentes de dengue.

Sinais de alerta

Os moradores que sentirem os sinais de alerta da doença devem procurar as unidades de saúde mais próximas de sua residência. Os sintomas de alerta são: febre alta, com redução entre o terceiro e o quinto dia; dor forte na barriga; sangramento de nariz; boca ou outros tipos de hemorragia; tontura; vômitos; dificuldade de respirar; agitação ou muita sonolência; suor frio; diminuição da urina e pontas e manchas vermelhas ou roxas no corpo.

No treinamento dos novos protocolos, os pacientes serão avaliados pelas diretrizes da classificação de risco. Depois disso, eles serão divididos da seguinte maneira: os casos clássicos, onde não são observados riscos, serão tratados na unidade de referência mais próxima da residência do paciente (Glória, Coqueiral de Itaparica, Ibes, Vila Nova, Araçás, Paul, Jardim Marilândia, Barra do Jucu, Terra Vermelha, Ulisses Guimarães e Ponta da Fruta).

Já os casos em que for observado algum sangramento serão encaminhados aos Prontos-Atendimentos do município (Glória e Cobilândia). Os sinais de alarme, formas gravíssimas da doença, deverão ser transferidos, por sua vez, aos hospitais estaduais que tenham convênio com a Secretaria de Saúde de Vila Velha.

Fonte PMVV

terça-feira, 01 de fevereiro de 2011

Biblioteca Pública Municipal está aberta para atender a comunidade todos os dias

A Biblioteca Pública Municipal de Vila Velha, localizada na Praça Duque de Caxias Centro, funciona todos os dias da semana, inclusive nos feriados. Com um acervo de mais de 19 mil títulos, atende o público para pesquisas escolares e para outros assuntos, além de realizar lançamentos de livros de autores capixabas e incentivar a leitura e divulgar a literatura capixaba.

Há 18 anos atendendo a comunidade, a biblioteca realiza empréstimos de livros paradidáticos, que servem de apoio aos estudos, além de promover outras atividades culturais. O bibliotecário José de Ribamar Gomes, coordenador da biblioteca, diz que está recebendo doações de obras. Livros didáticos só serão aceitos se estiverem de acordo com a nova reforma ortográfica. Entre as doações já recebidas pela biblioteca está a do prefeito Neucimar Fraga, que disponibilizou bíblias em braile.

No ano passado, a biblioteca foi reformada para melhor atender a população. Foram instalados 12 computadores com internet. O objetivo do telecentro é realizar a inclusão digital da comunidade e oferecer oportunidade para aqueles que não possuem internet realizarem suas pesquisas escolares.

Como ser sócio da biblioteca

Para ser sócio e alugar livros, o interessado deve comparecer a biblioteca com comprovante de residência e um documento de identidade com foto. O empréstimo é de, no máximo, dez dias.

A Biblioteca Municipal fica localizada no Centro de Capacitação e Complementação (Titanic), Praça Duque de Caxias, s/nº, Centro de Vila Velha.

Horário de funcionamento:

Segunda a sexta, das 8 às 18h
Sábado, domingo e feriados, das 7h às 13h

Informações: 3388-4208

Fonte PMVV

terça-feira, 01 de fevereiro de 2011

Novas faixas cidadãs vão trazer mais segurança para pedestres na orla

Os pedestres e ciclistas que forem aproveitar as praias e o calçadão de Itaparica e Itapoã terão mais segurança para atravessar a Avenida Estudante José Júlio de Souza e andar nas ciclovias. É que a Secretaria de Transporte e Trânsito de Vila Velha está restaurando e implantando mais de 35 faixas de pedestre nesse trecho da orla.

Também estão sendo instaladas placas informativas nas ciclovias, para evitar o uso indevido da pista exclusiva para os ciclistas.

Pintadas em vermelho, as faixas cidadãs são diferenciadas para proporcionar uma melhor visualização pelos motoristas para que sejam respeitadas, trazendo mais segurança para os pedestres na travessia.

Um trecho da Avenida Antônio Gil Veloso, próximo à Colônia de Pescadores, recebeu ainda a pintura da divisão do eixo de pista e sinalização vertical.

De acordo com o secretário de Transporte e Trânsito, Bruno Lorenzutti, os investimentos em sinalização previstos para 2011 serão ampliados. “Temos feito um trabalho de sinalização de forma rotineira em vários pontos da cidade, com o objetivo de propiciar segurança a motoristas, pedestres e ciclistas. Neste ano, investiremos mais nesse tipo de ação”, explicou.

Estacionamento

Recentemente, a Prefeitura realizou a retirada de alguns canteiros de concreto para aumentar o número de vagas de estacionamento nas orlas da Praia da Costa e de Itapoã. Com a obra, pelo menos 150 vagas foram criadas, totalizando mais de 600 lugares disponíveis em toda a extensão dessas praias.

A demarcação das vagas está em fase de conclusão e os carros passaram a estacionar a 30º, não mais à 90º. Também foram estabelecidas áreas de estacionamento para táxis, idosos e deficientes físicos.

Fonte PMVV

terça-feira, 25 de janeiro de 2011

Ministro da Saúde faz alerta contra a dengue em visita ao Estado

O prefeito Neucimar Fraga e a secretária de Saúde Joanna Barros De Jaegher representaram o município de Vila Velha no encontro com o ministro da Saúde, Alexandre Padilha, no último domingo (23), no Palácio Anchieta. Padilha está em caravana pelos estados com maior risco de epidemia da dengue, entre eles, o Espírito Santo. Na ocasião, o ministro conheceu o Dengue Zero, programa de mobilização contra a doença no município, e recebeu uma camisa do projeto, entregue pelo funcionário do Programa de Combate ao Vetor de Vila Velha, Alexandre Rodrigues.

O evento contou, ainda, com a presença do governador do Estado, Renato Casagrande, do secretário de Estado da Saúde, Tadeu Marino, e dos prefeitos de mais de 40 municípios, além dos secretários municipais de Saúde.

Preocupação

O ministro Alexandre Padilha ressaltou a importância de se antecipar à epidemia de forma a conter os casos graves da dengue. “Não quero esperar os óbitos”, disse. Para isso, é preciso a participação de todos: prefeituras, estados e Governo Federal, mas também de outros setores da sociedade civil como igrejas, empresas, Ministério Público, rede hoteleira, comércio e clubes de futebol. Além da mobilização dos cidadãos, uma vez que, no Espírito Santo, 84% dos focos estão dentro das casas.

Para o ministro, a dengue é um problema interssetorial, não apenas da saúde, e precisa envolver os setores que cuidam do saneamento básico e da
coleta de lixo. “É preciso criar comitês envolvendo os vários secretários de nível municipal e estadual”, destacou o ministro.

Padilha ressaltou ainda a necessidade de melhorar a assistência à dengue e citou algumas medidas para isso, como criar salas de hidratação e realizar diagnósticos mais precisos, sobretudo nos casos em que o paciente apresentar febre, vômito e dores de cabeça - sintomas de agravamento da doença e da evolução para o estado hemorrágico.

O ministro elogiou ainda o material da Secretaria de Estado de Saúde para a prova do laço, que está sendo distribuído para as unidades de saúde do Estado. “É uma medida simples e que pode salvar muitas vidas”, falou.

Vila Velha já está no combate à dengue desde meados do ano passado com o projeto Dengue Zero. Em novembro e dezembro foram realizadas varreduras nos bairros com maior índice de incidência da doença. Nesta semana, o combate ao vetor está realizando bloqueio de transmissão com UBV pesada nas proximidades dos locais onde estão sendo registrados os casos de dengue. Para saber mais sobre o Dengue Zero clique aqui.

Fonte PMVV

1 | 2 | 3 | Próximo >