\ Notícias em Bacacheri, Curitiba - PR | O Melhor do Bairro

Notícias em O melhor do bairro de Bacacheri, Curitiba, PR

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

Casa Cor 2014 no Bacacheri em Curitiba.

Serviço

Casa Cor Paraná. De 26 de agosto a 5 de outubro. Graciosa Country Club - Antigo Supercine Ribalta, Av. Munhoz da Rocha, 1.504. De terça-feira a sexta-feira, das 15 às 21 horas; sábados e feriados, das 13 às 21 horas; domingos das 12 às 19 horas. R$ 40 e R$ 20 (meia). Mais informações: www.casacor.com.br/parana.

 

Living São Paulo | Carla Armstrong, Liliane Barreiros e Rosangela Pauli

Mostra contará com 5 mil m² de soluções para moradas compactas, offices e áreas externas

24/08/2014 | 00:15 |

Batizada de “Luzes da Ribalta”, a 21.ª edição da Casa Cor Paraná começa nesta terça-feira, às 15 horas, no antigo Supercine Ribalta, no bairro Bacacheri.

O evento, com patrocínio da Gazeta do Povo, é uma aposta para quem pretende construir ou reformar, seja um espaço acanhado, um jardim ultracompacto ou uma casa inteira. Arquitetos, designers de interiores, engenheiros, decoradores, paisagistas e publicitários vão apresentar em 49 ambientes – que totalizam cerca de 5 mil m² – os mais belos e criativos recursos para lofts, áreas externas, livings temáticos, ambientes corporativos e de entretenimento.

Tendência

A Casa Cor é um espaço para quem quer ficar por dentro das últimas tendências, conceitos e recursos de ambientação, É a principal mostra de decoração do estado e mantém seu caráter nômade, com novas locações a cada ano.

Instalação de arte

Gigantesco cinema desativado em 1983 é o palco da Casa Cor 2014

Um novo endereço a cada edição. Diversos prédios históricos receberam a mostra que, neste ano, será em um famoso cinema de bairro. A própria construção de 1969 é um atrativo à parte: “O evento terá a vantagem de ocupar um imóvel grande, porém concentrado e com bagagem histórica relevante”, afirma o arquiteto André Largura, um dos responsáveis pela distribuição dos ambientes.

Inaugurado em 1976, o Supercine Ribalta tinha mil lugares e foi desativado no fim de 1983, quando se tornou obsoleto. O local, que ainda abrigou duas casas noturnas antes de ser propriedade do Graciosa Country Club, tem um prédio residencial de cinco andares anexo, totalmente desabitado na década de 1990.

O antigo cinema e o edifício foram remodelados para receber o evento, segundo a diretora da Casa Cor Paraná, Marina Nessi, criando um contraste entre a construção em seu estado original e o conteúdo. Fundidos em uma mesma realidade, a arquitetura, a decoração e o design irão exprimir uma autêntica instalação de arte.

 

terça-feira, 06 de maio de 2014

Campanha de vacinação contra gripe até sexta-feira.

Campanha de vacinação contra gripe vai até sexta-feira

 
05/05/2014 14:44:00
 
principal

As pessoas que fazem parte do público-alvo da Campanha Nacional de Vacinação e que ainda não receberam a dose contra a gripe têm até a próxima sexta-feira (09) para procurar uma das 109 unidades de saúde em Curitiba e tomar a vacina. Na capital, mais de 210 mil pessoas se vacinaram desde o início da campanha.

Os grupos prioritários para receber a vacina foram definidos pelo Ministério da Saúde de acordo com os riscos de evolução do quadro gripal. Fazem parte desses grupos crianças – entre seis meses e 4 anos, 11 meses e 29 dias –, gestantes, pessoas com 60 anos ou mais, mulheres até 45 dias após o parto (em puerpério), indígenas, pessoas privadas de liberdade, profissionais de saúde, além de pessoas portadoras de doenças crônicas. Entre estes grupos, 180.455 pessoas receberam a vacina,  em um total de 58,21% da meta nesses grupos.

Dentro das metas para cada um dos grupos vulneráveis (80% desses públicos) e que são contabilizados, a previsão é vacinar aproximadamente 160 mil pessoas com 60 anos ou mais de idade; 81 mil crianças com idade de seis meses a menores de cinco anos (30 mil de seis meses a dois anos e 51 mil de dois a menores de cinco anos); 15 mil gestantes e 2,5 mil mulheres que tiveram filhos nos últimos 45 dias.

Entre as puérperas, a meta foi atingida na sexta-feira (02), com 2.521 mulheres vacinadas, o equivalente a 81% desse público. A diretora do Centro de Epidemiologia da Secretaria, Juliane Oliveira, disse que ainda é preciso uma maior conscientização das gestantes, portadores de doenças crônicas e das mães de crianças menores de cinco anos, que até agora são os grupos que menos aderiram à vacinação. “São grupos vulneráveis às complicações da gripe por não estarem com o sistema imunológico funcionando em sua total capacidade. É importante que eles recebam a vacina, que reduz consideravelmente os problemas resultantes de uma gripe e de outros problemas respiratórios”, disse.

sábado, 29 de março de 2014

Portaria restringe trabalho aos domingos.

Portaria restringe trabalho aos domingos

 

Publicado por Associação dos Magistrados da Justiça do Trabalho da 12ª Região e mais 1 usuário - 1 dia atrás e Extraido do site: wwwjusbrasil.com.br

 

As empresas que precisam abrir as portas aos domingos e feriados terão ainda mais dificuldade para obter autorização do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE). Os empregadores que tiverem mais de uma irregularidade registrada sobre jornada de trabalho, saúde ou segurança, nos últimos cinco anos, estarão automaticamente proibidos de funcionar nesses dias, ainda que isso seja essencial para suas atividades. A medida está na Portaria nº 375, do MTE, publicada na segunda-feira.

No caso de apenas uma irregularidade nos últimos cinco anos, de acordo com a portaria, o Ministério do Trabalho e Emprego iniciará uma fiscalização - sem data ou prazo fixo para ser concluída - e só depois avaliará o pedido de autorização para trabalho aos domingos e feriados.

As novas condições preocupam as empresas. Isso porque 317.693 companhias foram autuadas (incluindo reincidências) nos últimos cinco anos, conforme Ministério do Trabalho. Representantes da indústria e dos trabalhadores ficaram surpresos com a publicação da norma e criticaram sua redação.

Até então, para se obter a autorização do Ministério do Trabalho, era preciso apenas a concordância dos empregados e do sindicato de trabalhadores que os representassem, além de laudo técnico emitido por instituição competente ligada ao poder público municipal, estadual ou federal confirmando a necessidade. Outra exigência que permanece é a de que as escalas de trabalho respeitem as normas e legislações vigentes, garantindo, por exemplo, o descanso semanal remunerado, que deve ser usufruído no domingo em pelo menos uma de cada sete semanas. Agora, além de todas essas exigências, determinou-se que não se pode ter irregularidades na área de saúde, segurança e jornada de trabalho.

Para o integrante do Conselho de Relações do Trabalho da Confederação Nacional da Indústria (CNI), Adauto Duarte, essa portaria poderá afetar a atividade econômica das empresas e reduzir a liberdade de organização das companhias. "Hoje, o sistema sindical é mais legítimo e representativo. Temos 10.388 sindicatos de trabalhadores e 11 centrais que participam da vida política e das grandes negociações de políticas sociais do país", diz.

Para ele, a vontade dos trabalhadores deveria ser suficiente para autorizar o trabalho aos domingos e feriados, o que está previsto na Constituição. Ainda como a norma não esclarece o que é "irregularidade", qualquer tipo de sanção sofrida ou notificação poderia ser um empecilho para a empresa.

Há atividades que necessitam comprovadamente do trabalho aos domingos, segundo Duarte. Ele cita como exemplo a fabricação de produtos feitos à base de tomate, que precisam de autorização para acontecer no domingo. "O tomate simplesmente apodrecerá à espera de processamento nas indústrias, caso não tenha autorização por motivo de eventuais irregularidades trabalhistas ocorridas nos últimos cinco anos", afirma. O mesmo deve ocorrer no trabalho de manutenção preventiva de aviões, trens e ônibus, que em geral são feitos nos dias de menor movimentação. "Esses impedimentos poderiam culminar em problemas de segurança para a própria população."

Duarte afirma que pretende dialogar com o Ministério do Trabalho para que a norma seja revogada, antes de pensar em uma medida judicial. "Ainda acreditamos em uma solução tripartite que equilibre os interesses do Estado, das empresas e dos trabalhadores."

Para Kelly Escobar, analista de relações trabalhistas do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças), tem sido cada vez mais difícil renovar essas autorizações. Kelly afirma que o trabalho aos domingos e feriados tem sido necessário em alguns momentos, quando há uma alta na demanda das montadoras. "Essa portaria traz mais uma barreira", diz.

A secretaria de relações de trabalho da CUT, Graça Costa, afirma também ter sido pega de surpresa com a edição da portaria. "Estávamos debatendo o assunto com o Ministério do Trabalho, mas não houve nenhuma deliberação", diz. Para Graça, apesar de colocar mais empecilhos, o texto dispensa a inspeção prévia da empresa que pede autorização e que não tem essas pendências. "Nesse caso, fica mais fácil para obter a autorização."

A portaria é considerada inconstitucional pelo advogado Maurício Corrêa da Veiga, do Corrêa da Veiga Advogados. Segundo ele, o Estado não pode interferir na liberdade de negociação das empresas e trabalhadores. "Apesar de a finalidade ser nobre, de coibir as máculas em relação ao excesso de jornada e falta de segurança e saúde no trabalho, isso não poderia ser vinculado à autorização", diz.

O advogado Fernando Cassar, do Cassar Advocacia, diz que, apesar da redação ser confusa, as restrições só devem valer para empresas que precisam renovar suas autorizações, a cada dois anos, após o fim da vigência da convenção coletiva. As atividades consideradas essenciais, como hospitais, empresas de telefonia e hotéis, por exemplo, não devem sofrer impacto.

Procurado pelo Valor, o secretário de inspeção do trabalho do MTE, Paulo Sergio de Almeida, não conseguiu atender a reportagem por indisponibilidade de agenda.

sexta-feira, 14 de dezembro de 2012

Concurso da Polícia Militar do Paraná - Remuneração inicial R$ 3.225,99

Polícia Militar anuncia Edital de Concurso Público 2012

A Fundação de Apoio à FAFIPA (Faculdade Estadual Educação, Ciências e Letras de Paranavaí - PR), organizadora do concurso público da Polícia Militar do Paraná 2012, divulgou na manhã de ontem a informação de que em breve será publicado o Edital de Abertura do certame. 

Concurso - Polícia Militar do Paraná

O banner disponível no site: http://www.fafipa.org/site/ antecipa que serão abertas 4.445 vagas para Policiais Militares e 819 vagas para Bombeiros, com taxa de inscrição de R$ 85,50. Ambos os cargos exigem dos candidatos nível médio completo. Durante a escola de formação, o Soldado de 2ª Classe (Policial Militar / Bombeiro Militar) terá direito a Bolsa Auxílio no valor de R$ 1.463,03.  Finalizado o curso de formação, o candidato ao ser promovido a Soldado de 1ª Classe (Policial Militar / Bombeiro Militar), passará a receber remuneração de R$ 3.225,99.

As cidades de aplicação de provas serão: Campo Mourão, Cascavel, Curitiba, Foz do Iguaçu, Francisco Beltrão, Guarapuava, Ivaiporã, Jacarezinho, Londrina, Maringá, Paranaguá, Paranavaí, Ponta Grossa, Telêmaco Borba, Umuarama e União da Vitória.

Os candidatos interessados devem ficar atentos às informações presentes no site da organizadora e da Polícia Militar do Paraná.

Para maiores informações, entre em contato com o Centro de Recrutamento e Seleção da Polícia Militar do Paraná pelo e-mail: concursos@pm.pr.gov.br ou com a Fundação de Apoio à FAFIPA pelo e-mail de atendimento ao candidato: concursopmpr@fafipa.org

domingo, 07 de outubro de 2012

Perdeu o título de eleitor? Não se desespere

Você pode votar nas Eleições deste domingo com um documento com foto

Thaís Cordon noticias@band.com.br

 

O voto é obrigatório para todos os brasileiros com mais de 18 anos e menos de 70. Neste domingo, ocorrerão Eleições para prefeito e vereador em 5.568 municípios. Saiba, no entanto, que é possível votar mesmo sem o título de eleitor.

O eleitor que perdeu o título pode consultar qual a sua seção eleitoral e local de votação no site do TRE (Tribunal Regional Eleitoral) ou do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). Basta clicar na aba "eleitor", opção "título e local de votação".

Para votar sem o título, basta apresentar um documento com foto, como carteira de identidade, carteira de habilitação, passaporte ou carteira de trabalho.

Também é importante que o eleitor leve uma "cola" na hora do voto para prefeito e vereador, para não errar o número de seus candidatos. O primeiro voto será o de vereador e depois para prefeito.

A votação terá início às 8 horas da manhã e será encerrada às 17 horas.

Segunda via
Para obter a segunda via do título que foi perdido, o eleitor deve se dirigir à zona eleitoral na qual está inscrito ou à Unidade de Atendimento ao Eleitor dos TREs. Já o eleitor que estiver fora do seu domicílio eleitoral pode requerer a segunda via ao juiz da zona eleitoral na qual está inscrito.

 

1 | 2 | 3 | Próximo >