\ Aprendendo a Língua Portuguesa | Ribeirão Preto, Ribeirão Preto - SP | O Melhor do Bairro

Aprendendo a Língua Portuguesa - O melhor do bairro de Ribeirão Preto, Ribeirão Preto, SP

   

RENATA CARONE SBORGIA

Qualificação:
Formada em Direito e Letras. Mestra em Psicologia Social –USP.Especialista em Língua Portuguesa , Direito Público e Gestão Educacional. Membro imortal da Academia de Letras do Brasil. Prêmios recebidos: Machado de Assis, Carlos Drummond de Andrade, Carlos Chagas. Livros publicados sobre a Língua Portuguesa, Educação, Literatura ,Tabagismo e Enxaqueca.
Docente, escritora, pesquisadora, consultora sobre português, oratória e comunicação.

 

A Renata Carone Sborgia, escreve uma matéria mensalmente para o nosso Portal.

 

O Melhor da Língua Portuguesa no O Melhor do Bairro de Ribeirão Preto, Sp,

Por RENATA CARONE SBORGIA

 

MATÉRIA PORTUGUÊS JULHO/2018

Por Renata Carone Sborgia

 

 

 

 

"O olho vê, a lembrança revê e a imaginação transvê. É preciso transver o mundo." Manoel de Barros

 

 

 

 

 

  1. Maria comprou a rara “triologia”  de livros...

 

      ... Maria precisa comprar uma gramática revisada conforme o Novo Acordo Ortográfico e um Dicionário também!!!

O correto é: TRILOGIA.

Triologia(forma incorreta) não existe nos dicionários e no VOLP.

O conjunto de três trabalhos artísticos, geralmente, em literatura ou cinema, conectados, mas que podem ser vistos tanto como trabalho único quanto como três obras individuais denomina-se trilogia.

 

 

 

 

  1. Ele marca os tópicos principais dos textos com “ asteístico”.

 

...a marcação precisa ser com o sinal gráfico correto, bem como com a escrita!!!

O correto é:  asterisco(plural: asteriscos)—sinal gráfico

em forma de “estrela” (*)

 

 

 

 

  1. Pedro e Maria estão ligados a trabalhos “beneficientes”.

 

Pedro e Maria precisam tomar o devido cuidado com a escrita e pronúncia de algumas expressões!!!

O correto é: beneficente.

 

 

 

 

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

“Sempre desprezei as coisas mornas, as coisas que não provocam ódio nem paixão, as coisas definidas como mais ou menos, um filme mais ou menos ,um livro mais ou menos. 
Tudo perda de tempo. 
Viver tem que ser perturbador, é preciso que nossos anjos e demônios sejam despertados, e com eles sua raiva, seu orgulho, seu asco, sua adoraçao ou seu desprezo. 
O que não faz você mover um músculo, o que não faz você estremecer, suar, desatinar, não merece fazer parte da sua biografia.” Martha Medeiros

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS JUNHO/2018

 por RENATA CARONE SBORGIA

 

 

“ não fosse isso

e era menos

não fosse tanto

e era quase”-- Paulo Leminski

 

 

 

  1. O problema vai ser resolvido “ a nível de” empresa.

 

       Cuidado, prezado amigo leitor, com o uso da expressão “ a nível de ”.

       Na frase acima, “na” ou “pela” empresa são mais exatos e elegantes o uso. Evite a expressão “a nível de”.

 

 

 

 

  1. Maria utiliza muito seu “ mini-dicionário”.

 

...precisa utilizar a gramática também e a Nova grafia!!!

O correto é: minidicionário—sem hífen

 

 

Regra fácil: Segundo o Nova Ortografia, as palavras formadas pelo prefixo mini apresentam hífen nos seguintes casos:

 

  1. diante de palavra iniciada por H

Ex.: mini-hotel

 

  1. quando a segunda palavra se inicia com a letra I --- a mesma letra com que o prefixo mini termina

Ex.: mini-instrumento

 

Fora isso, as palavras formadas pelo prefixo mini não apresentam hífen.

 

 

Obs.:  se a segunda palavra começar por r ou s , dobram-se essas letras.

Ex.: minissaia

 

 

 

 

  1. Pedro é um funcionário “bem-visto”.

 

Parabéns duplamente: Pedro e a grafia correta!!!

 

Regra fácil:  emprega-se o hífen nos compostos co os advérbios bem e mal, quando esses formam com o elemento que lhes segue uma unidade sintagmática e semântica e tal elemento começa por vogal ou h.

No entanto, o advérbio bem, ao contrário de mal, pode não se aglutinar com palavras começadas com consoante.

O correto é: bem-visto—com hífen

                   Plural: bem-vistos –com hífen

 

 

 

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

                     Soneto do amigo

Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica...

Vinicius de Moraes

                

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS MAIO/2018

             por RENATA CARONE SBORGIA

 

 

 

“ O conhecimento fala,

mas a sabedoria escuta.”

J.Hendrix

 

 

 

  1. Se Maria “dispor” de tempo...

 

     Hum...Maria precisa de tempo para estudar o Português!!!

    O correto é: dispuser.

   Regra fácil: não se conjuga a forma regular dos verbos derivados de ter, vir e pôr.

 

 

 

 

  1. Pedro fará um “mini-curso” de Português.

 

       ...e com urgência!!!

      O correto é: minicurso—sem hífen

 

   Regra fácil: Segundo o Nova Ortografia, as palavras formadas pelo prefixo mini apresentam hífen nos seguintes casos:

 

  1. diante de palavra iniciada por H

Ex.: mini-hotel

 

  1. quando a segunda palavra se inicia com a letra I --- a mesma letra com que o prefixo mini termina

Ex.: mini-instrumento

 

Fora isso, as palavras formadas pelo prefixo mini não apresentam hífen.

 

Obs.:  se a segunda palavra começar por r ou s , dobram-se essas letras.

Ex.: minissaia

 

 

 

  1. --- Quantas letras passa a ter o nosso alfabeto???

 

Segunda a Nova Grafia, passa a ter 26 letras, com reinteração oficial do K,W e Y, que nunca deixaram de ser usados.

 

Curiosidade: As letras K,W,Y são consideradas consoantes ou vogais???

 

 

 

  1. o Y é uma vogal, já que foi traduzido do alfabeto grego como i e mantém esse som nas palavras em que é usado, como em ioga. Quando aportuguesada, a palavra originalmente grafada com y passa a ser grafada com i---como em iene, moeda japonesa

 

  1. o K corresponde, em português, ao som do c ou QU—como vemos em Kuait,sendo considerado consoante

 

  1. já o W deve ser empregado de acordo com sua pronúncia na língua original, isto é, ora com som de u, quando de origem inglesa (caso de web). Com isso, a letra W é considerada consoante ou vogal, conforme o uso

 

 

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

                ''A desconhecida''

(Cecília Meireles)

 

Um dia te falarão dessa pessoa triste,

contarão com outras palavras

fatos muito menores

de pequena amargura

e lamentarão o que inexplicavelmente aconteceu.

 

 

Se acaso tua memória estiver límpida,

nela verás teu gesto,

nela ouvirás tua voz

e em teu silencio esclarecido

pensarás que houve fatos maiores,

amarguras imensas,

insuportáveis agravos

acontecidos – e além de qualquer lagrima –

diante dessa pessoa triste.

 

 

Mas pode ser que ninguém fale.

Mas pode ser que a tua memória não esteja límpida.

 

 

E certamente já não haverá ninguém mais triste.

Certamente.

 

 

1961

 

 

 

Cecília Meireles

In: Poesia Completa

Dispersos (1918-1964)

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS/abril 2018 

por Renata Carone sborgia 

 

Não é mentira não, amigo. Os meses possuem um verbo. Abril que abre. Abrir o coração para bons sentimentos. Abrir o olho para enxergar o outro com mais fraternidade. Abrir o sorriso para o nosso dia. Abrir o nosso baú interno para abrirem o que temos de melhor para a vida. Em abril, amigo, abra-se...
Renata Carone Sborgia—- Direitos Autorais Reservados pela Lei dos Autores
 
1) Maria acredita que “ tudo é flores” nesta vida!!!
A gramática acredita, rigorosamente, num caso facultativo, ou seja, “tudo é flores” ou “ tudo são flores”.
A realidade, porém, tem nos ensinado que a preferência pelo plural é incontestável.
Entre o singular e o plural, o verbo ser concorda com o plural.
Ex.: O resultado da pesquisa são números assustadores.
 
2) Um milhão de reais “ foi” gasto ou “ foram” gastos???
Veja, prezado leitor, as duas formas são aceitáveis.
Quanto a mim? Prefiro a concordância com o especificado: Um milhão de reais foram gastos neste investimento.
Especificado: neste investimento
 
3) Como está o seu “ dia a dia” ou “ dia-a-dia”???
Segundo o novo acordo ortográfico, a expressão “ dia a dia” não terá mais hífen quando usada como substantivo, com o sentido de “ cotidiano”.
 
Para você Pensar:
Suavidade,amigo.
Não importa o tamanho da janela que a vida lhe apresenta.
Importa o tamanho do seu olhar...
 
Renata Carone Sborgia—- Direitos Autorais Reservados pela Lei dos Autores

 

 MATÉRIA PORTUGUÊS/março 2018 

por Renata Carone sborgia 

 

 

 

“Não há adeus 
no idioma das aves.” Mia Couto 
 
 

 

 

 

  1. --Aqui está um calorzão”!!! Vai pegar fogo!!! 

 

        ...com a grafia incorreta, vai pegar fogo mesmo no Português!!! 

       O correto é: calorão ( mais usado no Brasil) 

   Obs.:  calor possui outro aumentativo: carrícula—aumentativo sintético regular 

   Obs.: O VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa)não registra o vocábulo “calorzão”. 

     

 

2)Maria quebrou o braço. 

Precisa usar  tipóia”. 

 

... torcemos para a recuperação de Maria e para a aprendizagem da Nova Grafia correta!!! 

 O correto é:  tipoia—sem acento 

Regra fácil:  Segundo o Novo Acordo Ortográfico, 

 

. 

palavras paroxítonas que têm suas sílabas tônicas em ditongos abertos formados por “ei” e “oi” deixam de ser acentuadas em todos os casos. Também perdem o acento palavras paroxítonas com as letras “i” e “u” tônicas quando precedidas ou formando ditongos (duas vogais em sequência). Assim, vocábulos como “tipóia”, “hemorróidas”, “idéia”, “viúva” e “feiúra” não serão  

mais acentuados. Note que “heróico” perde o acento, mas não “herói”, pois o acento nesta está na última sílaba (oxítona), e portanto não é uma paroxítona. 

 

 

 

 

3)Pedro jogou “”pólo”” no polo norte”’!!! 

 

       ... será??? 

O correto é : polo—sem acento. 

Regra fácil: Segundo o Novo Acordo Ortográfico, 

cai o acento diferencial das palavras “pára/para”, “pêlo/pelo”, “péla/pela”, “pólo/polo”, e “pêra/pera”. {Nota: Dessa regra podem ocasionar frases estranhas como: “Puxei meu cachorro pelo pelo” ou  “joguei polo no polo norte”}.  

 

Exceção: “fôrma/forma”, que pode ser escrito dos dois jeitos quando for necessário para eliminar ambiguidades ou ocorrências estranhas como as exemplificadas acima. “Essa fôrma tem forma oval”. Caso contrário não deve-se usar o acento. 

 

 

PARA VOCÊ PENSAR: 

 

"Um dia tudo muda. Toda beleza se vai. O dinheiro já não tem o mesmo valor... Amigos ficam escassos. Tudo aquilo que conquistamos na juventude já não existe mais. Porém, se conquistou pessoas verdadeiras com amor... Essas permanecerão para sempre e todo o resto valerá a pena."(Kelly Gomes) 

 

 

MATÉRIA FEVEREIRO 2018 

                     por Renata Carone Sborgia 

 

  Amar é querer estar perto, 

se longe; e mais perto, se perto.” Vinicius de Moraes 

 

 

  1. A Assembléia foi marcada para  a próxima segunda-feira. Todos estão animados para o encontro!!! 

 

…com a grafia escrita de forma incorreta o desânimo apareceu!!! 

O correto é: ASSEMBLEIA. 

Segundo o Novo Acordo Ortográfico: o acento agudo nos ditongos abertos éi e ói não será usado mais  na grafia. 

 

Obs.: O Novo Acordo Ortográfico traz na grafia(escrita) mudança,assim utilizaremos as novas regras na escrita e manteremos,  sem alteração, a pronúncia das palavras 

 

  1. --- É azia, doutor. Mas eu já estou providenciando uma “colherinha” do remédio, disse Maria. 

 

…com certeza, Maria azedou também a escrita incorreta da palavra no diminutivo!!! 

Conforme a Gramática Normativa, o correto é colherzinha. 

 

Regra fácil:  quando o substantivo terminar em R a tendência é que se faça o diminutivo com o acréscimo de   zinho”  ou zinha”. 

 

  1. Mané  usa muito a expressão “ a nível de”  nas suas palestras. 

 

 Prezado amigo leitor ( e querido Mané!!!) vamos evitar o uso “ a nível de”. 

  

 A expressão  a nível de” ( tradução incorreta do francês  au niveau de”) tem sido condenada por vários autores de livros sobre o vernáculo. 

O correto é:  “ no nível de” ou “ em nível de”. 

Temos  a expressão “ no/em nível do(da)”,  quando a ideia for de nivelamento, isto é, de algo estruturado em níveis ou camadas. 

Ex.: Em nível do ensino fundamental este raciocínio seria admissível, mas não no nível universitário. 

 

 

PARA VOCÊ PENSAR: 

 

No descomeço era o verbo 

 
No descomeço era o verbo. 
Só depois é que veio o delírio do verbo. 
O delírio do verbo estava no começo, lá, onde a criança diz: 
eu escuto a cor dos passarinhos. 
A criança não sabe que o verbo escutar não 
Funciona para cor, mas para som. 
Então se a criança muda a função de um verbo, ele delira. 
E pois. 
Em poesia que é voz de poeta, 
que é a voz 
De fazer nascimentos - 
O verbo tem que pegar delírio. 
 
Manoel de Barros 

 

 

 

MÁTERIA PORTUGUÊS-Janeiro-2018
por Renata Carone Sborgia


...não se contente, amigo, com o pequeno. Amor pequeno. Alegria pequena. Vida pequena. Conter-se com o pequeno...é medir o sonho, o sentimento e a esperança. Contente és quem contenta-se com o que transborda a alma. Renata Carone Sborgia-Direito Autorais Reservados.

 

 

1)     Maria disse para Pedro virar “ a direita” e seguir em frente para encontrar o banheiro.

.... Pedro não encontrou o banheiro!!!
Por que???
O correto é: à direita
Dica fácil: formas femininas que indicam lugar, direção ...recebem acento indicativo da crase (acento grave).
Ex.: à esquerda, à direita...

 

 

2)     “Em princípio”, ele achou que não seria capaz.

... com a expressão incorreta: acertou!!!
O correto é: a princípio

Dica fácil: 
“A princípio” equivale a “no início”.

Ex: A princípio, achei que não seria capaz.

“Em princípio” equivale a “em tese”.

Ex: Em princípio, todo homem é igual perante a lei.

 

 

3)     Cancelamos a reunião “ à medida que” a negociação havia sido adiada.

....precisavam cancelar a reunião e cancelar o erro da expressão!!!

O correto é: na medida em que

Dica fácil:
“Na medida em que” equivale a “porque”.
Ex: Cancelamos a reunião na medida em que a negociação havia sido adiada.

“À medida que”( acento grave no À) mostra relação de proporção.
Ex: A produtividade aumenta à medida que a equipe usa a ferramenta.

 

PARA VOCÊ PENSAR:

...se tu não passou por isto, querido...se aqueça e vá viver uma loucura descabida...sem medida. Dois cálices, um Champagne, pele a pele. Uma canção de suspiros. Arrepios de frio em corpos quentes.Tudo ardente. Tudo espalhado...encontrávamos numa bagunça arrumada e sintonizada com os nossos sentimentos. As almas sabiam... Nosso amor...nosso encontro clandestino. Era isso...era isso que transformava todas às possibilidades do sentimento possíveis. Entramos neste amor através da ilegalidade. Era o sabor proibido e degustado nas nossas geografias. Não precisávamos de mapa. Éramos sentidos e instintos. Éramos segredos .Éramos proibidos...Transgredimos as leis...e fomos...e vivemos...e fizemos...
trecho/crônica: Éramos...publicada.Editora Madras--RENATA CARONE SBORGIA

 

 

 

 

MATÉRIA---DEZEMBRO-PORTUGUÊS-2017 

Por Renata Carone Sborgia 

 

“Eu não quero promessas. Promessas criam expectativas e expectativas borram maquiagens e comprimem estômagos.” Fernanda Mello 

 

  1. O bolo de fubá não é  “ difícil de se “ fazer!!! 

Com a escrita incorreta... será dificílimo!!! 

O correto é:  O bolo de fubá não é difícil de fazer!!! ( sem o se) 

Regra fácil:  Quando o verbo estiver no infinitivo ( no exemplo: fazer) e não for pronominal, não haverá  “se”. 

OBS.: A construção da frase já tem sentido passivo: 

 bolo difícil de fazer” = bolo difícil de ser feito 

 

Outro exemplo correto:  Osso duro de roer=  Osso duro de ser roído( sentido passivo) 

 

  1. Maria está “afim” de ir ao cinema. 

     Com a expressão incorreta...não conseguirá assistir ao filme!!! 

    O correto é:  A Fim ( escrita separada) 

  Regra Fácil:  AFIM ( escrita junta): significa semelhante, parente, ou ainda, alguém com quem se tem afinidade.  Ex.:  Maria é minha afim, assim como Ana. 

                     A  FIM ( escrita separada): significa “para”, com a idéia de finalidade. Ex.: Maria está a fim de viajar. 

OBS.:  correta a expressão nesta frase:  Estou “ a fim “ de você!!! 

             

 

  1.  Maria está com dor na “costa”. 

 

Com a escrita incorreta...a dor não melhorará!!!  

    

O correto é: nas costas ( plural: costas) 

     

Regra fácil: a expressão costas : que se refere a parte detrás do tronco humano ou a parte detrás de animais e de objetos: só é usada no plural. 

OBS.: Todas as palavras que se ligam a essa expressão ( costas é substantivo), como artigos, adjetivos, pronomes adjetivos, numerais adjetivos e particípios devem concordar com ela (costas) em gênero e número. 

Ex.:  O ladrão levou três tiros nas costas. 

        Suas costas estão sujas de barro!!! 

       Mantenha as costas eretas contra o assento do carro. 

 

OBS.:  costa(singular)  é a área próxima ao mar; litoral. 

          Ex.: Tempestade avança rumo à costa daquele local. 

 

PARA VOCÊ PENSAR: 

 

"A vida não está ai apenas para ser suportada ou vivida, mas elaborada. 
Eventualmente reprogramada. Conscientemente executada. 
Não é preciso realizar nada de espetacular. 
Mas que no mínimo seja o máximo que a gente conseguiu fazer consigo mesmo."  Fernanda Mello 

 

 

 

                   MATÉRIA PORTUGUÊS-NOVEMBRO/2017

 

 

     Extravagante é ter o coração aconchegante. Ousadia é deixar o amor acontecer. Sensualidade é degustar o cenário, ao acaso, com a lua e a estrela, numa, noite, sentirem o aroma no ar. O resto??? A imaginação é criativa o suficiente para os desejos. ----- trecho/crônica/Renata Carone Sborgia

 

1)    Maria não “ pára” de chorar.

     Com a grafia escrita de forma incorreta ( segundo o Novo Acordo Ortográfico) continuará chorando!!!

O correto é: para

Regra fácil:  Segundo a Nova Grafia, não se acentuam mais certos substantivos e formas verbais para distingui-los graficamente de outras palavras como o pára(verbo) do para(preposição). Use-se o para.

Ex.:  Vou para (preposição) casa.

       Ela não pára (verbo) de falar.

 

2)    O  computador queimou. O  “ pára-raios” não funcionou no momento oportuno.

    Com a grafia incorreta... não funcionaria mesmo!!!

     O correto é :  para-raios ( sem acento no para)

 

 

 Regra fácil: Aplicam-se também as palavras compostas esta regra, conforme a Nova grafia: não se acentuam mais certos substantivos e formas verbais para distingui-los graficamente de outras palavras como o pára (verbo) do para (preposição). Use-se o para.

Ex.: para-brisa, para-raios

 

3)    Pedro “pode” participar da corrida realizada na rua ontem.

   Pedro terá que “correr” com os estudos também da Nova Grafia!!!

  O correto é: pôde

Regra fácil: A Nova Grafia não alterou os acentos do verbo PÔR e da forma do pretérito perfeito (passado) do pôde.

OBS.: Permanece o acento diferencial em pôde/pode. Pôde é a forma do passado do verbo poder (pretérito perfeito do indicativo), na 3ª pessoa do singular. Pode é a forma do presente do indicativo, na 3ª pessoa do singular.


Exemplo: Ontem, ele não pôde sair mais cedo, mas hoje ele pode.

 

 

PARA VOCÊ PENSAR:

...não me importo com a escolha do credo,se está com patuá, se preferiu ofertar flores para Iemanjá. Não me importo com qual religião que tu estás, amigo. Não se importe com a minha. Tenho uma maneira peculiar de crer: preciso ficar desnudada, liberta e num silêncio meu. Só assim consegui me encontrar com a fé, com o meu credo, com o que me deixa em pé para prosseguir a caminhada com foco ou após o desfoco que a vida nos dá sem nos avisar. Foi assim: acreditei em todas as fés. E digo mais sobre a minha: tocou o meu coração, me deu força para continuar na alegria ou tristeza. Fiz a minha religião para prosseguir com o sorriso--em primeira instância porque me faz bem---que possa chegar ao próximo sutilmente... e tocá-lo. Foi assim, meu amigo, uma maneira doce de ouvir e ficar todos os dias da jornada com Deus. --- trecho/crônica/publicada/Renata Carone Sborgia

 

 

 

 

     

                       MATÉRIA OUTUBRO/2017

por Renata Carone Sborgia

 

                    ... viver me dá uma nostalgia. Às vezes, meu amigo, opto pela saudade...é mais seguro o sentimento porque posso aprisioná-lo em portas-retratos. Livro : Trechos Tecidos com Palavras... Sentimentos...Afins...Sem Fim... Madras Editora—Renata Carone Sborgia

 

 

1)    Vai tirar uma “ fotinha” do evento?

      Cuidado, prezado leitor, não conseguirá com a expressão incorreta!!!

    O correto é: fotinho

     Regra fácil:  o sufixo inho mantém o a ou o o da expressão primitiva, independentemente, se o gênero for masculino ou feminino.

  Ex.: Foto( expressão primitiva)--- fotinho

       Poema (expressão primitiva)---poeminha

      Tribo (expressão primitiva)---tribinho

      Samba (expressão primitiva)---sambinha

 

2)    Maria irá à  “ estréia” da peça.

      Com a nova grafia incorreta....não irá!!!

     Regra fácil:  Segundo O Novo Acordo Ortográfico, não se usa mais o acento dos ditongos abertos “eu” e “oi” das palavras paroxítonas.

OBS.:  esta regra não vale para as oxítonas .

Ex.: corretos  --- papéis, troféus...

3)     Quem vai “vim” ???

        Ninguém com a expressão incorreta!!!

       O correto é: vir

         vir ou vim---Quando usar corretamente:

         Regra fácil:   vim é o verbo no passado para a 1 pessoa do singular (eu).

    Ex.: corretos:

         Eu vim ontem aqui.

         Eu vim neste escritório na semana passada.

 Vim é do mesmo tempo verbal que FUI. Ambos usados no passado.

  “substituir” fui  no local do  vim  e veja:

    Quem vai vim?—incorreto       Quem vai vir?---correto

  Ninguém diz “ você pode fui “, também não deve dizer “ você pode vim “ porque o você não é 1 pessoa do singular(eu).

 

O correto é:  Você pode vir!!!

 

PARA VOCÊ PENSAR:

     ...é envolvimento físico sim. Corpos se entrelaçam e calam palavras. Escorre amor. Bocas se deslizam... Agora nada há para reivindicar. Sem protestos. Sem manifestações. Entre nós??? Cabe muito amor neste rola e enrosca, querido. Saiba do dito: é envolvimento físico...muito bem sentido e com amor envolvido.--- RENATA  CARONE SBORGIA—autora—trecho protegido pela Lei dos Direitos Autorais 9610/98

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS—SETEMBRO/2017

por RENATA CARONE SBORGIA

 

   ...sem pressa , meu amor. Os corações já se pousaram...se encaixaram. Livro: trechos Tecidos com Palavras...Sentimentos...Afins...Sem Fim... Madras Editora, Renata Carone Sborgia

 

 

1)    Foram jantar: sentaram  “ na mesa” reservada com os requintes de uma noite à luz de velas!!!

Com a expressão incorreta... noite sem requintes, prezado leitor.

 

O correto é: sentar à mesa.

  Dica  fácil:  "sentar-me na mesa" é sentar literalmente em cima da mesa, sentar-se sobre, sentar-se em cima da mesa (e não na cadeira).  "sentar-me à mesa" significa se sentar próximo à mesa (ou seja: na cadeira). Este verbo é pronominal, assim sendo,diga sempre  “sentar-se”  e não sentar.

 

É importante observar que "sentar-se à mesa" tem hífen, que se transforma em "ao". Ex.: se ao invés de "mesa" usarmos alguma palavra masculina teremos: "sentar-se ao balcão".

 

2)    Ele a cada dia tem tarefas para fazer, “ mais” nunca se cansa do trabalho.

        Precisa acrescentar na tarefa: estudar a diferença entre mais e mas.

       MAS: indica oposição.

      MAIS: indica quantidade.

 Ex. correto:  Ele a cada dia tem mais tarefas para fazer, mas nunca se cansa do seu trabalho.

 

3)    Maria tem a casa  “enfrente” a um cinema.

       Maria enfrente a expressão correta!!!

     O correto é: em frente.

     Dica fácil:  em frente--- algo frontal

                         Enfrente--- forma verbal do verbo  enfrentar

                        Ex.: Enfrente seus medos!!!

 

PARA VOCÊ PENSAR:

      ....amigo é assim. Precisamos de um minuto de silêncio em vida. Precisamos do enterro em vida. Enterrar culpas, histórias mal redigidas, escolhas indevidas, saudades que nos atormentam sem fundamentos...fantasmas que rodopiam nosso pensamento... tudo precisa de um minuto de silêncio e um ritual para este cerimonial: enterro. Sem medo, amigo, de sair da tal zona de conforto( ou desconforto???) e mudar. Esta conversa entre mim e mim basta. Dói. Mas diga aí... quem quer se tornar melhor precisa rasgar-se, limpar-se, purificar-se, enterrar tudo aquilo que nada contra a nossa maré. E depois desse ritual... a capacidade de reerguer-se é que me mostra como está a minha força interior. Estou em pé. Ereta e renascida. Amigo é assim.- RENATA  CARONE SBORGIA—autora—trecho protegido pela Lei dos Direitos Autorais 9610/98

 

 

           MATÉRIA PORTUGUÊS AGOSTO/2017

 por RENATA CARONE SBORGIA

 

 

“ não fosse isso

e era menos

não fosse tanto

e era quase”-- Paulo Leminski

 

 

 

1)     O problema vai ser resolvido “ a nível de” empresa.

 

       Cuidado, prezado amigo leitor, com o uso da expressão “ a nível de ”.

       Na frase acima, “na” ou “pela” empresa são mais exatos e elegantes o uso. Evite a expressão “a nível de”.

 

 

 

 

2)     Maria utiliza muito seu “ mini-dicionário”.

 

...precisa utilizar a gramática também e a Nova grafia!!!

O correto é: minidicionário—sem hífen

 

 

Regra fácil: Segundo o Nova Ortografia, as palavras formadas pelo prefixo mini apresentam hífen nos seguintes casos:

 

1)     diante de palavra iniciada por H

Ex.: mini-hotel

 

2)     quando a segunda palavra se inicia com a letra I --- a mesma letra com que o prefixo mini termina

Ex.: mini-instrumento

 

Fora isso, as palavras formadas pelo prefixo mini não apresentam hífen.

 

 

Obs.:  se a segunda palavra começar por r ou s , dobram-se essas letras.

Ex.: minissaia

 

 

 

 

3)    Pedro é um funcionário “bem-visto”.

 

Parabéns duplamente: Pedro e a grafia correta!!!

 

Regra fácil:  emprega-se o hífen nos compostos com os advérbios bem e mal, quando esses formam com o elemento que lhes segue uma unidade sintagmática e semântica e tal elemento começa por vogal ou h.

No entanto, o advérbio bem, ao contrário de mal, pode não se aglutinar com palavras começadas com consoante.

O correto é: bem-visto—com hífen

                   Plural: bem-vistos –com hífen

 

 

 

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

                     Soneto do amigo

Enfim, depois de tanto erro passado
Tantas retaliações, tanto perigo
Eis que ressurge noutro o velho amigo
Nunca perdido, sempre reencontrado.

É bom sentá-lo novamente ao lado
Com olhos que contêm o olhar antigo
Sempre comigo um pouco atribulado
E como sempre singular comigo.

Um bicho igual a mim, simples e humano
Sabendo se mover e comover
E a disfarçar com o meu próprio engano.

O amigo: um ser que a vida não explica
Que só se vai ao ver outro nascer
E o espelho de minha alma multiplica...

Vinicius de Moraes

 

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS JULHO/2017

por RENATA CARONE SBORGIA

 

“ O conhecimento fala,

mas a sabedoria escuta.”

J.Hendrix

 

1) Se Maria “dispor” de tempo...

 

Hum...Maria precisa de tempo para estudar o Português!!!

O correto é: dispuser.

Regra fácil: não se conjuga a forma regular dos verbos derivados de ter, vir e pôr.

 

2) Pedro fará um “mini-curso” de Português.

 

...e com urgência!!!

O correto é: minicurso—sem hífen

 

Regra fácil: Segundo o Nova Ortografia, as palavras formadas pelo prefixo mini apresentam hífen nos seguintes casos:

1) diante de palavra iniciada por H

Ex.: mini-hotel

2) quando a segunda palavra se inicia com a letra I --- a mesma letra com que o prefixo mini termina

Ex.: mini-instrumento

Fora isso, as palavras formadas pelo prefixo mini não apresentam hífen.

Obs.: se a segunda palavra começar por r ou s , dobram-se essas letras.

Ex.: minissaia

3) --- Quantas letras passa a ter o nosso alfabeto???

Segunda a Nova Grafia, passa a ter 26 letras, com reinteração oficial do K,W e Y, que nunca deixaram de ser usados.

Curiosidade: As letras K,W,Y são consideradas consoantes ou vogais???

1) o Y é uma vogal, já que foi traduzido do alfabeto grego como i e mantém esse som nas palavras em que é usado, como em ioga. Quando aportuguesada, a palavra originalmente grafada com y passa a ser grafada com i---como em iene, moeda japonesa

2) o K corresponde, em português, ao som do c ou QU—como vemos em Kuait,sendo considerado consoante

3) já o W deve ser empregado de acordo com sua pronúncia na língua original, istoé, ora com som de u, quando de origem inglesa (caso de web). Com isso, a letra W é considerada consoante ou vogal, conforme o uso

 

PARA VOCÊ PENSAR:

''A desconhecida''

(Cecília Meireles)

Um dia te falarão dessa pessoa triste,

contarão com outras palavras

fatos muito menores

de pequena amargura

e lamentarão o que inexplicavelmente aconteceu.

 

Se acaso tua memória estiver límpida,

nela verás teu gesto,

nela ouvirás tua voz

e em teu silencio esclarecido

pensarás que houve fatos maiores,

amarguras imensas,

insuportáveis agravos

acontecidos – e além de qualquer lagrima –

diante dessa pessoa triste.

 

Mas pode ser que ninguém fale.

Mas pode ser que a tua memória não esteja límpida.

 

E certamente já não haverá ninguém mais triste.

Certamente.

 

1961

Cecília Meireles

In: Poesia Completa

Dispersos (1918-1964)

 

 

 MATÉRIA --Português junho 2017 

                Por Renata Carone Sborgia 

 

 

“Há livros escritos para evitar espaços vazios na estante.” 

 

Carlos Drummond de Andrade 

 

 

 

 

  1. Eles relêem  os livros que mais gostam nas férias. 

 

      ... precisam ler e/ou reler também a Nova Ortografia agora!!! 

 

O correto é:  releem-sem acento circunflexo 

 

Regra nova:  Segundo o Novo Acordo Ortográfico, não existe mais acento circunflexo nas formas verbais paroxítonas que possuem o “e” tônico fechado em hiato(hiato= sequência de vogais pertencentes a sílabas diferentes)  na 3ª pessoa do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo. Isso ocorre com alguns verbos como o verbo reler e verbo ler e seus derivados). 

 

 

  1. Maria disse: 

-- Aquele alimento é muito protéico para meu regime. 

 

...Maria precisa continuar o regime com a leitura da Nova Grafia!!! 

 

O correto é: proteico—sem acento agudo 

 

Regra Nova: Nas palavras paroxítonas, ou seja, nos vocábulos cuja tonicidade recai na penúltima sílaba, os ditongos abertos ei oi que eram acentuados, não são mais. Este fato é justificado na existência de oscilação entre a abertura e fechamento na articulação destas palavras. Assim, alguns termos que hoje se escrevem de um jeito, tomam novos formatos ortográficos, como:  proteico. Já outros, continuam como são: cadeia, cheia, apoio, baleia, dezoito, etc.  

 

 

 

 

Relembrando: ditongo e hiato-- O primeiro é o encontro de uma vogal + uma semivogal ou vice-versa, sendo estas pronunciadas na mesma sílaba. Já o segundo é a sequência de vogais pertencentes a sílabas diferentes 

 

 

  1. --  As aulas não “acabou” ??? perguntou Maria. 

 

       ...com o erro de concordância verbal nunca acabarão!!! 

 

    O correto é: As aulas não acabaram. 

 

   Dica correta para o verbo Acabar:  o sujeito do verbo Acabar vem posposto, o que engana o leitor,concordando erroneamente. 

A regra correta é: o verbo Acabar deve concordar com o sujeito em número e pessoa. 

Ex.:  Acabaram  as aulas ( errado:  As aulas não acabou) 

         As férias acabaram errado: Não acabou as férias) 

 

 

PARA VOCÊ PENSAR: 

 

   entre mim e o meu silêncio há gritos de cores estrondosas 

      e magias recortadas dos sonhos que acontecem naturalmente 

       eu sou a cama onde me deito,todas as noites diferentes.” 

 

José Luís Peixoto, poeta português, em Arte Poética, do livro A Criança em Ruínas(Quetzal) 

            

 

Matéria de Português---maio/2017

Por Renata Carone Sborgia

 

....e foi assim:abruptamente e pela primeira vez deixei o amor se apaixonar.

Trecho final crônica: Primeira vez... Madras Editora-Renata Carone Sborgia

 

1)     Maria disse que a viagem maravilhosa foi da “núpcia”!!!

Com o erro de português... nem tanto, Maria!!!

O correto é: núpcias

Regra fácil: Expressão tradicional da gramática latina que se refere às palavras que são usadas exclusivamente no plural: núpcias.

Outros exemplos corretos:  belas-artes, parabéns, nádegas, cócegas, suspensórios, afazeres, olheiras, pêsames, algemas, óculos, fezes, férias, finanças, trevas, hemorróidas...

 

2)      Ela disse que compou lindos vestidos “rosas”!!!

...com o erro de grafia....duvidamos da beleza!!!

O correto é: vestidos rosa( rosa – no singular)

Regra fácil:  Nem toda cor tem plural.

Vermelho, amarelo, verde, azul, branco, preto, cinzento etc.: são cores e adjetivos, como tais têm flexão.

Ex.:  blusas verdes e camisas azuis...

Laranja, limão, vinho, violeta, rosa, cinza, gelo, etc.:  não são cores, são nomes de objetos. Portanto, são substantivos que fazem o papel de cor e não têm flexão.

Ex.:  blusas laranja, camisas rosa...

 

3)    Pedro gostaria de saber como se abrevia datas!!!

Vamos lá, queridos leitores, para as regras:

 

Com traço: 15-05-17

Com barra:  15/05/17

Com ponto:  15.05.17

Para você Pensar:

...dá trabalho, amigo, vontade com força atreladas ao afeto. Dá trabalho fortificar os valores nobres e desejos sofisticados. Dão trabalhos nossas conquistas. Dão trabalhos muitas coisas e muitas pessoas nesta vida. Mas... dentro desta labuta diária há encantos escondidos. São miúdos espalhados...enxergamos quando temos que trabalhar o nosso olhar... e no final só dará trabalho quem não deixa a luz própria ardendo de carinho.----Direitos Autorais Reservados---Renata Carone Sborgia

Matéria—Português—abril/2017

por Renata Carone Sborgia

Se tu sentires enxuto frente à vida, amigo... impotente frente a um problema... preste atenção: alargue o coração e abra as asas da aloma...tu veras o tamanho do seu vôo. Renata Carone Sborgia—trecho/publicado/Madras Editora

 

1) Encontraram com ele no sub-solo .

Será???!!!

O correto é: subsolo

Regra fácil—conforme a nova grafia—Tópico gramatical: Hífen—

O HÍFEN EM FORMAÇÕES POR PREFIXAÇÃO

Em formações com prefixos, quando temos prefixo + vocábulo ,formando uma nova palavra, usa-se hífen com os prefixos "ab-", "ob-", "sob-" e "sub-", quando o segundo elemento começa por "b", "h" ou "r":

ab-rogar ab-reação ob-rogar sob-bosque sob-roda sub-hepático sub-base sub-bibliotecário sub-ramo sub-reino

Quando o segundo elemento começar por qualquer outra letra, obviamente dispensa-se o hífen:

abjurar obtemperar sobestar sobpor subestação subchefe submundo subsolo

SAIBA MAIS:

Há casos de formas variantes, como "abrupto" e "ab-rupto". O VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa) registra ambas como válidas, da mesma forma que os dicionários, dando preferência à forma "ab-rupto".

Também "subumano" e "sub-humano" são ambas aceitas e registradas, dando os dicionários preferência à forma com hífen.

Mas lembrando que com esses prefixos usa-se hífen quando o segundo elemento inicia por "b", "h" ou "r", não tem como errar na hora da escrita!

 

 

 

 

 

2) Eles são um “ casca-grossos”.

 

...são cascas-gossas com o português também!!!

O correto:

Plural: cascas-grossas

A palavra “casca-grossa” é adjetivo e substantivo de dois gêneros: cas.ca-GROS.sa.

.Substantivo comum de dois gêneros são os substantivos que apresentam uma só forma para o gênero masculino e o gênero feminino, sendo a distinção de gênero feita através dos artigos o, a, um, uma ou de outros determinantes.

 

Indivíduo que mostra incivilidade, falta de educação; grosseiro, rude, mal-educado. Trata-se de palavra de uso informal.

DICA ORTOGRÁFICA fácil para compreender o uso correto:

Uma das situações de uso do hífen é em compostos por justaposição que não contêm formas de ligação e cujos elementos constituem uma unidade sintagmática (combinação que não se pode alterar) e semântica (de significado), mantendo acentuação própria.

Tem-se, desse modo, uma nova palavra cujos elementos sofrem, como resultado da composição, alteração de sentido, sendo que, às vezes, a unidade adquire uma significação inteiramente nova em relação aos elementos que a formam.

No caso da palavra composta “casca-grossa”, se considerarmos seus elementos separadamente, “casca grossa”, teremos a simples sequência de substantivo seguido de adjetivo, com sentido literal, ou seja, camada espessa. Já quando justapomos esses dois vocábulos, ligando-os por hífen, o composto ganha um sentido inteiramente novo, não tendo mais o significado primeiro, mas sim o de um indivíduo rude, grosseiro, mal-educado no trato com as pessoas. E o hífen indica justamente essa mudança de sentido.

Outros exemplos: amor-perfeito, bate-boca, cata-vento, dedo-duro, meia-calça, porta-retratos, sangue-frio, sexta-feira.

 

3) A longo prazo, serão necessárias mudanças.

Com certeza!!! Especialmente no uso correto da expressão!!!

O correto é: em longo prazo.

Dica fácil: para indicar o tempo em que algo será feito, a preposição é em , assim como ocorre na frase: Em que prazo você faz isso? Em longo prazo.

Obs.: importante---- Independentemente da duração do prazo – curto, médio, longo – recomendam vários gramáticos (RECOMENDO!!!) que se utilize “em”. Por quê? Pela impossibilidade do emprego da preposição “a” a respostas de perguntas como: “Em que prazo a reforma terminará?”, “em que prazo será entregue o carro?”. Respostas: “em dez dias”, “em um mês”.

Da mesma forma, pergunta-se “em quanto tempo sua casa ficará pronta” e não “a quanto tempo sua casa ficará pronta?”. A preposição, portanto, é a mesma usada em “em quanto tempo?”, “em que período?”.

Deixo claro: defendo a corrente dos gramáticos!!!

 

MATÉRIA-PORTUGUÊS/MARÇO/2017

por Renata Carone Sborgia

 

Por gentileza, querido, aprenda: meu coração é sob medida. Amor somente costumizado.... Renata Carone Sborgia—trecho/publicado/Madras Editora

 

1) Não terminei a graduação por causa que decidi seguir outra carreira.

Deveria seguir o correto uso do português também!!!

Por causa que é mais do que errado. Nem sequer existe.

O correto é: porque decidi

Frase correta: Não terminei a graduação porque decidi seguir outra carreira.

2) Não tenho nenhum óculos para usar na festa desta noite.

Realmente acreditamos!!!

O correto é: não tenho nenhuns óculos...

Regra fácil: Nenhum(nenhuma) se flexiona no plural para concordar com a palavra a que se refere.

Dica útil: Se puder trocar por algum( alguma), então é nenhum (nenhuma). Se ao trocar ficar alguns ( algumas), então é a expressão nenhuns( nenhumas).

Exemplos:

Tenho alguns óculos...-------nenhuns óculos

Algumas pessoas deixaram...---------------nenhumas pessoas

Apesar de alguns alunos...----------nenhuns alunos

Outros exemplos corretos:

Nenhumas pessoas deixaram tantas saudades quanto aquelas.

 

3) Maria não sabe escrever e nem ler.

Vamos ajudá-la???

O correto é: Maria não sabe escrever nem ler.

Regra fácil: a conjunção nem significa “ e não”.

 

PARA VOCÊ PENSAR:

Para Ti

Foi para ti que desfolhei a chuva para ti soltei o perfume da terra toquei no nada e para ti foi tudo Para ti criei todas as palavras e todas me faltaram no minuto em que talhei o sabor do sempre Para ti dei voz às minhas mãos abri os gomos do tempo assaltei o mundo e pensei que tudo estava em nós nesse doce engano

de tudo sermos donos sem nada termos simplesmente porque era de noite e não dormíamos eu descia em teu peito para me procurar e antes que a escuridão nos cingisse a cintura ficávamos nos olhos vivendo de um só amando de uma só vida Mia Couto, in "Raiz de Orvalho e Outros Poemas"

 

 

MATÉRIA—PORTUGUÊS—fevereiro/2017

por Renata Carone Sborgia

 

...o passo é notado quando temos o nosso jeito peculiar de andar.—Renata Carone Sborgia—Direitos Autorais Reservados

 

1) Pedro comprou vários “ CD´s” para presentear os amigos.

... poderia ter comprado uma gramática também!!!

O correto é: CDs. ( escrita junta)

Regra fácil: Apóstrofo ( ´)---- em português o apóstrofo indica a supressão

de uma vogal. Ex. copo d´ água = copo de água

Não tem, portanto, a função de indicar plural.

Assim são erradas estas escritas: Cd´s --- DVD´s---CPI´s---- TV´s---DJ´s

O correto: CDs ---DVDs---CPIs---TVs---DJs

 

2) “ AJA” paciência com as pessoas que erram essa regra, não é mesmo?

Pois é. Esse tipo de frase é sempre com “Haja”, do verbo “Haver”.

AJA é do verbo agir e indica a ação de fazer.

Ex.:

Espero que ele aja de forma correta.----faça de forma correta

Haja paciência com esse monte de erro que ele comete.----tenha paciência

 

 

 

3) Maria está “meia” triste hoje.

...talvez seja por conta do erro gramatical!!!

O correto é: meio

Dica fácil:

 

Esse é outra regra gramatical onde muita gente erra: MEIO e MEIA .

Para não errar mais basta lembrar que:

Se estiver expressando quantidade, o numeral deve então acompanhar o gênero do substantivo.

Ex.: Meio copo ou Meia Xícara.

Se “meio” estiver vinculado a um adjetivo representando “um pouco”, ele é um advérbio e não possui variação de gênero, portanto é sempre meio.

Por exemplo: Ele está meio triste(adjetivo). Ela está meio triste.

Nunca use :Ela está meia triste.

 

PARA VOCÊ PENSAR:

: ... alguns segredos estão guardados no olhar. Sobre os olhos...Talvez a maior aprendizagem foi enxergar a alma humana com os "olhos do coração". A retina, com toda a sua delicadeza e sensibilidade, precisa de muitos cuidados..., pois pode magoar-se fácil e apertar uma lágrima que vem da alma. E quando os olhos brilham??? Alimentam um sorriso meu, seu...Olhos que brilham são olhos que estão sorrindo para a vida.—Renata Carone Sborgia—Direitos Autorais Reservados

   

 MÁTERIA PORTUGUÊS-Janeiro-2017 

por Renata Carone Sborgia 

...não se contente, amigo, com o pequeno. Amor pequeno. Alegria pequena. Vida pequena. Conter-se com o pequeno...é medir o sonho, o sentimento e  a esperança. Contente és quem contenta-se com o que transborda a alma. Renata Carone Sborgia-Direito Autorais Reservados. 

 

 

  1.  Maria disse para Pedro virar “ a direita” e seguir em frente para encontrar o banheiro. 

 

.... Pedro não encontrou o banheiro!!! 

Por que??? 

O correto é:  à direita 

Dica fácil: formas femininas que indicam lugar, direção ...recebem acento indicativo da crase (acento grave). 

Ex.: à esquerda, à direita... 

 

  1. “Em princípio”, ele achou que não seria capaz. 

 

... com a expressão incorreta: acertou!!! 

O correto é:  a princípio 

 

 

 

Dica fácil:   

 “A princípio” equivale a “no início”.  

 

Ex: A princípio, achei que não seria capaz. 

 

“Em princípio” equivale a “em tese”.  

 

Ex: Em princípio, todo homem é igual perante a lei. 

 

 

  1. Cancelamos a reunião “ à medida que” a negociação havia sido adiada. 

 

....precisavam cancelar a reunião e cancelar o erro da expressão!!! 

 

O correto é: na medida em que 

 

Dica fácil: 

 “Na medida em que” equivale a “porque”. 

 Ex: Cancelamos a reunião na medida em que a negociação havia sido adiada. 

 

“À medida que”acento grave no À) mostra relação de proporção. 

 Ex: A produtividade aumenta à medida que a equipe usa a ferramenta. 

 

 

PARA VOCÊ PENSAR: 

 

...se tu não passou por isto, querido...se aqueça e vá viver uma loucura descabida...sem medida. Dois cálices, um Champagne, pele a pele. Uma canção de suspiros. Arrepios de frio em corpos quentes.Tudo ardente. Tudo espalhado...encontrávamos numa bagunça arrumada e sintonizada com os nossos sentimentos. As almas sabiam... Nosso amor...nosso encontro clandestino. Era isso...era isso que transformava todas às possibilidades do sentimento possíveis. Entramos neste amor através da ilegalidade. Era o sabor proibido e degustado nas nossas geografias. Não precisávamos de mapa. Éramos sentidos e instintos. Éramos segredos .Éramos proibidos...Transgredimos as leis...e fomos...e vivemos...e fizemos... 
trecho/crônica: Éramos...publicada.Editora Madras--RENATA CARONE SBORGIA 

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS/DEZEMBRO/2016

Por Renata  Carone Sborgia

 

Um brinde a tudo e a todos que nos rasgam com suas companhias o nosso sorriso!!! Um brinde para tudo aquilo que nos possibilita a devida leveza na alma!!! Afinal, brindar é reverenciar  o tudo e a todos que nos deixam bem!!! Renata Carone Sborgia---trecho publicado/Madras Editora

 

1)    Maria disse que seu “óculos” está quebrado.

Vamos  por partes?! Consertaremos o erro da frase!!!

 

O correto :  Maria disse que seus óculos estão quebrados.

 

Dica fácil: Em linguagem culta formal, tudo que se refere à palavra óculos vai para o plural:

Onde estão meus óculos?

Os óculos da Maria estão quebrados.

Comprei novos óculos.( mesmo que seja um!!!)

A palavra é um pluralício. Ou seja, um substantivo registrado apenas na forma plural. Não há uma variante singular para se referir a um único objeto.

]

2)    Pedro ganhou vários “troféis”  na empresa pelo seu desempenho!!!

Faltou ganhar vários troféus no quesito Língua Portuguesa!!!

O correto é: troféus.

Dica fácil: Quando se tem uma vogal no final da palavra, acrescenta-se s (desinência nominal de número).

Exemplos:

 

bacalhau = bacalhaus

cama = camas

Degrau = degraus

relógio = relógios

troféu = troféus

chapéu = chapéus

O plural de anel é anéis.  A regra é esta:

Quando se tem l no final da palavra, precedido de aeou (alelolul), retira-se o l e acrescenta-se o is.

Exemplos:

animal -> anima = animais

anzol -> anzo = anzóis

papel -> pape = papéis

pastel -> paste = pastéis

vogal -> voga = vogais

anel -> ane = anéis

 

3)    Ela sente muita “ saudade”  da turma da faculdade!!!

Não duvidamos do sentimento, mas precisamos fazer a devida correção!!!

O correto é : saudades( muitas saudades)

Dica fácil:

Normalmente substantivos que nomeiam sentimentos não são usados no plural, mas há exceções, como as palavras saudade”, “felicidade” e “ciúme”. Para empregarmos as formas no plural, é necessário fazer a devida concordância.

 

Por exemplo:

Eu tenho muitas saudades suas.

Desejo muitas felicidades.

Não consigo controlar os meus ciúmes.

Para  você Pensar:

...eu já quase morri de saudades, amigo. O tempo não foi meu aliado, ao contrário, foi alargando as cicatrizes, abrindo este abismo dentro de mim... quanto mais tempo foi passando mais gente como a gente foi se despedindo de mim. Uns abruptamente. Dói. Saudades doem em mim. Saudades são perversas. Trouxeram-me,serenamente, ternas lembranças, mas não deixaram de me ofertar ,do outro lado, uma dor sem anestésicos. Machucaram-me. Tento tomar pílulas diárias de ânimo com doses homeopáticas de conformismo...tento compreender o que as saudades me trazem: incompreensôes. Taí, amigo, as saudades me ensinaram que gente se vai de alguma forma, de qualquer forma ou sem forma e traz uma fôrma incômoda dentro de mim. Nada aconchegante para quem precisa de aconchego. Porém, trato as saudades muito bem...Tenho um ritual que te conto: tento ofertar a cada saudades os sentimentos do bem. ---------------
TRECHO FINAL CRÔNICA: SAUDADE.... --publicada Madras Editora---RENATA CARONE SBORGIA

 

 

 

MATÉRIA-PORTUGUÊS—NOVEMBRO/2016

 Por Renata Carone Sborgia

 Têm dias que a minha paz está muito bem localizada: dentro do coração!!!-----Renata Carone Sborgia—trecho/publicado/Madras Editora

 

1)    Maria entregou o envelope “ em mãos”!!!

E agora, prezado leitor, escrevemos em mão  ou  em mãos?!

Há muito tempo, os dicionários e as Gramáticas só citavam a forma singular  em mão.

 

Atualmente, os dicionários e algumas Gramáticas aceitam as duas formas. Isto é, tanto no singular quanto no plural. Veja:

Entregou a carta em mão. (Correto)

Entregou a carta em mãos. (Correto)

A expressão é usada para indicar que a carta ou outro documento enviado a alguém é, ou deve ser, entregue ao destinatário por um mensageiro particular, e não através do Correio.

 

2)     Ao telefone, o doleiro repetiu “ ipsis verbis” o que já dissera ao Promotor Público sobre o Petrolão.

Correto!!!

Dica fácil: ipsis verbis:  pelas mesmas palavras---- quando se reproduz na oralidade

Veja a diferença, prezado leitor:

Por escrito, o doleiro repetiu “ ipsis litteris”  o que já dissera ao Promotor sobre o Petrolão.

Dica fácil:  ipsis litteris: pelas mesmas letras----quando se reproduz na escrita

3)    Ele veio a noite ou veio à noite???

 

Farei uma breve e fácil Análise Sintática, prezado leitor:

 

Veio a noite ( sem a crase-sem o acento grave)--- a noite é sujeito do verbo vir. A frase significa anoitecer.

 

Veio à noite( com a crase—com o acento grave)--- à noite é adjunto adverbial do verbo vir. A frase significa que algo ou alguém chegou durante o período da noite, ou seja, a noite.

 

Para você Pensar:

 

A PRIMEIRA VEZ...


Foi a primeira vez sim.
O amor captura???
Com a imaginação e coração
na minha mão.
Engano(ou não) o contratempo para
um dia especial neste tempo.
A vida toda dentro de mim
querendo sair...
Destranquei a janela interna...
Voaram...
Para um encontro...a primeira vez.
Chego perto, enrosco, mexo e remexo
deixo-me tocar...queimar...
para conseguir...e sentir...
degustar num silêncio.
Vou encaixando com vagar...
Palavras...
para escrever pela primeira vez:
um poema que apronto sem ponto...

Renata Carone Sborgia—publicado/Madras Editora/
 

                     

Matéria/Português/Outubro/2016

 por Renata Carone Sborgia

 

  ... amigo, a leitura é introspecta. Sinta-se à vontade para interpretar: uma noite de luar e um poema que faça o coração poetizar.

 Renata Carone Sborgia (Direitos Autorais Reservados)

 

1)    “Ao invés de” elaborarmos um relatório, discutimos o assunto em reunião.

 

...deveriam discutir a forma incorreta da expressão também!!!

 

O correto é:  em vez de

 

Dica fácil:  Em vez de é usado como substituição.

 Ao invés de é usado como oposição.

Ex: Subimos, ao invés de descer.

 

2)    Eu esqueci da reunião.

 

... não se esqueça da regra gramatical também!!!

 

Há duas formas corretas: Eu me esqueci da reunião. ou Eu esqueci a reunião.


Dica fácil:  O verbo esquecer só é usado com a preposição de (de – da – do) quando vier acompanhado de um pronome oblíquo (me, te, se, nos, vos).

 

 

3)   Ele sempre media os debates.

 

Hum...Cuidado com a conjugação do verbo Mediar!!!


O correto é: Ele sempre medeia os debates.


Dica fácil: Há quatro verbos irregulares com final iar:

 mediar, ansiar, incendiar e odiar.

Todos se conjugam como “odiar”: medeio, anseio, incendeio e odeio.

 

Para você Pensar:

 

... dentro do abraço, amigo, deveria caber tudo o que é possível para a alma serenar. Sem atraso: nem antes nem depois. Cumprir o ritual da pontualidade, talvez com a exatidão da matemática humanizada. O agora sempre foi um tempo emergencial quando se diz sobre abraço. Talvez para não escapar o que caiba dentro dele e que tanto precisamos: este tal amor.

Direitos  Autorais Reservados---Renata Carone Sborgia

 

MATÉRIA PORTUGUÊS--- setembro/2016

Por Renata Carone Sborgia

 

...e não fiquemos com o olhar enfumaçado quando a chama do amor se apaga.

Renata Carone Sborgia—Direitos Autorais Reservados

 

1) Ele disse que seu casamento está numa “ crise caótica” .

Vamos acreditar com total Redundância!!!

O tópico da Redundância existe na Língua Portuguesa, porém devemos evitá-la na escrita e na fala.

Ex.: Amanheceu o dia

Detalhe minucioso

Plebiscito popular

Acabamento final

Adega de bebidas

Consenso geral...

 

2) Ele sempre olhou a Maria “ de cima EM baixo”!!!

Não a enxergou!!!

O correto é: de cima A baixo

Regra fácil: A baixo ( escrita separada): estabelecer relações com as expressões de cima ou de alto

Dica: use a baixo quando a frase vier acompanhada da expressão de cima ( subsitituir no lugar da expressão a baixo).

 

Abaixo( escrita junta): significa embaixo.

Ex.: Os outros preços estão na tabela abaixo.

 

 

 

 

3) Á vezes, na vida tudo é uma questão de vírgula!!!

Vírgula é um detalhe muito importante na escrita, queridos leitores.

Vejam os exemplos:

Não aprovo o candidato.

Não, aprovo o candidato

 

Ninguém entendeu Maria.

Ninguém entendeu, Maria.

 

João Pedro faltou à aula.

João, Pedro faltou à aula.

 

Recebeu R$ 575,00.

Recebeu R$ 57,50.

 

Não como gordura animal.

Não como gordura, animal.

 

PARA VOCÊ PENSAR:

...amigo,confesso que ele tentou. Tentou com adoçante e depois com açúcar. Queria me adocicar, entendeu??? Esqueceu que amor, para mim, tem que ser puro.-----Renata Carone Sborgia—Direitos Autorais Reservados             

 

MATÉRIA-PORTUGUÊS—AGOSTO/2016

por Renata Carone Sborgia

 

...bem assim: naturalmente. Alma exposta e coração aberto, porém com filtros. Foi com a maturidade que entendi o que significam filtrarmos pessoas e energias. Uma vez a lição aprendida verifiquei que a água corre límpida e naturalmente no rio do nosso dia a dia. Os pensamentos se edificam e se fortalecem também. O resultado??? Bem estar com a vida, amigo. Tente. ---- Renata Carone Sborgia—Direitos Autorais Reservados

 

1)    Maria não gostou do evento. Disse que o pessoal não tinha “nada a haver” com ela.

Realmente, não tem nada a ver com ela e com a Língua Portuguesa a escrita errada!!!

O correto é: nada a ver (significa: ter relação com)

Ex.: Isto não tem nada a ver comigo.

OBS.: Haver: ter ou existir.

Ex.: Não temos informações sobre o local contaminado, mas pode haver mais casos.

 

2)     Pedro trabalhou muito para preparar o texto do discurso, “sobre tudo” na argumentação.

         Pedro precisa se preparar melhor, sobretudo na Língua Portuguesa!!!

       O correto é: sobretudo ( escrita junta)

      OBS.: Sobre tudo (escrita separada): significa: em relação a tudo, a respeito de todas as coisas.

Ex.: Conversamos sobre tudo e sobre todos.

 

3)     O político falou durante três horas “cerca de” seu interessante projeto para a cidade.

Desinteressante o projeto com a escrita errada!!!

O correto é: acerca de (significa: a respeito de, sobre).

Obs.: Cerca de ( escrita separa e sem o A):  significa: aproximadamente—distância, quantidade—

Ex.: Corremos cerca de dois quilômetros pela praia.

 

PARA VOCÊ PENSAR:

"A Flor e a Náusea", poema de Carlos Drummond de Andrade, esteve presente na abertura desta Olimpíada/2016/RJ.

A Flor e a Náusea
Carlos Drummond de Andrade
Preso à minha classe e a algumas roupas, vou de branco pela rua cinzenta.
Melancolias, mercadorias espreitam-me.
Devo seguir até o enjôo?
Posso, sem armas, revoltar-me?
Olhos sujos no relógio da torre:
Não, o tempo não chegou de completa justiça.
O tempo é ainda de fezes, maus poemas, alucinações e espera.
O tempo pobre, o poeta pobre fundem-se no mesmo impasse.
Em vão me tento explicar, os muros são surdos.
Sob a pele das palavras há cifras e códigos.
O sol consola os doentes e não os renova.
As coisas. Que tristes são as coisas, consideradas sem ênfase.
Vomitar esse tédio sobre a cidade.
Quarenta anos e nenhum problema resolvido, sequer colocado.
Nenhuma carta escrita nem recebida.
Todos os homens voltam para casa.
Estão menos livres mas levam jornais e soletram o mundo, sabendo que o perdem Crimes da terra, como perdoá-los?
Tomei parte em muitos, outros escondi.
Alguns achei belos, foram publicados.
Crimes suaves, que ajudam a viver.
Ração diária de erro, distribuída em casa.
Os ferozes padeiros do mal.
Os ferozes leiteiros do mal.
Por fogo em tudo, inclusive em mim.
Ao menino de 1918 chamavam anarquista.
Porém meu ódio é o melhor de mim.
Com ele me salvo e dou a poucos uma esperança mínima.
Uma flor nasceu na rua! Passem de longe, bondes, ônibus, rio de aço do tráfego.
Uma flor ainda desbotada ilude a polícia, rompe o asfalto
Façam completo silêncio, paralisem os negócios, garanto que uma flor nasceu.
Sua cor não se percebe. Suas pétalas não se abrem.
Seu nome não está nos livros. É feia.
Mas é realmente uma flor.
Sento-me no chão da capital do país às cinco horas da tarde e lentamente passo a mão nessa forma insegura.
Do lado das montanhas, nuvens maciças avolumam-se.
Pequenos pontos brancos movem-se no mar, galinhas em pânico. É feia.
Mas é uma flor.
Furou o asfalto, o tédio, o nojo e o ódio. (Carlos Drummond de Andrade, em 1945)

 

 

 MATÉRIA PORTUGUÊS—julho/2016

                    por Renata Carone Sborgia

 

 

 ...somente a lua nua percebeu...entendeu...o que aconteceu entre nós enquanto as estrelas passeavam.

In: Trechos Tecidos Com Palavras.../Madras Editora/Renata Carone Sborgia

 

1)    Maria não sabe usar a expressão “literalmente” no texto do e-mail.

Vamos ajudá-la, querido leitor?!

Quando o que se quer dizer deve ser tomado ao pé da letra, ou seja, deve ser tomado exatamente como expresso em palavras: usamos a expressão Literalmente. Ex.:

 

Todos os convidados literalmente dançaram na festa.

Regra fácil: O uso da palavra literalmente nos permite chegar a apenas uma conclusão: os convidados fizeram movimentos corporais para acompanhar músicas.

 

Sem literalmente, o termo dançaram nos permite mais uma interpretação: os convidados se deram mal na festa, levaram a pior.

 

2)    A discussão é “entre eu e ele”!!!

Sem discussão porque gera confusão!!!

Sem discussão e mais estudo com a Língua Portuguesa!!!

O correto é: entre mim e ele.

Regra Fácil:

De acordo com a norma culta da Língua, após as preposições, emprega-se a forma oblíqua tônica dos pronomes retos.

A forma oblíqua tônica do pronome reto eu é mim.

O pronome reto ele, no caso oblíquo, continua sendo ele.

Desse modo, o correto é: entre mim e ele.

 

3)    Os trabalhadores optaram pela “continuidade” da greve.

Com o uso incorreto não terá greve!!!

O correto é: continuação.

Regra fácil: Continuidade refere-se à extensão de um acontecimento.

Continuação refere-se à duração de algo.

PARA VOCÊ PENSAR:

...então te digo que o meu amor é preguiçoso. Gosto de amar vagarosamente...com vagar vou sensualmente...com vagar chego e quando encontro fico. Aconchego-me. Preste atenção, querido, é entre goles. Degusto a geografia no gole lentamente...é entre goles que aconteço em você.

 Renata Carone Sborgia—Direitos Autorais Reservados

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS/JUNHO/2016

Por Renata Carone Sborgia

 

...e foi  isto, amigo. Muitos finais dolorosos para a mesma pergunta: Foram quantos começos?

In: Trechos Tecidos com Palavras...Madras Editora/Renata Carone Sborgia

 

1)    “ Nenhum “ amigo foi ao encontro!

Amigo?  Nenhum? Precisamos refletir sobre o exposto....

Quanto ao amigo....o porquê de não ter ido ao encontro....

Quanto à expressão nenhum( ou nenhuma) na frase: o correto é nem um ( escrita separada).

Regra fácil:

Nenhum:  pronome indefinido significa: nulo, inexistente

Nem um: expressão formada por nem(advérbio) e um(numeral).

Significa: nem sequer um, nem mesmo um

 

2)    Ele encarou, detalhadamente, a moça bonita  de “ cima para baixo”!!!

Não encarou com detalhes a escrita incorreta!!!

O correto  é:  de cima abaixo( ou se fosse o inverso: de baixo a cima—escrita separada)

Regra fácil:

Abaixo: posição inferior------------------ A baixo: de cima a baixo

Acima( escrita junta):  posição superior----- A cima ( escrita separada): de baixo a cima

 

3)    Maria disse que é uma delícia “geléia “ na torrada !!!

   Indigesta com a grafia escrita de forma incorreta!!!

O correto é: geleia

Segundo o Novo Acordo Ortográfico (VOLP—em vigor dia 01 de janeiro de 2016): suprimir nos ditongos ei , oi  o acento nas paroxítonas. 

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

....às vezes a vida não é suficiente para quem é inflamável. O que é suficiente? Sentir com chamas. Então, querido, vá em frente e me queime.

In: Trechos Tecidos com Palavras...Madras Editora/Renata Carone Sborgia                                         

 

MATÉRIA-PORTUGUÊS--MAIO/2016

   por Renata Carone Sborgia

 

...o caminho era íngreme, mas a vontade subia passo a passo com a coragem porque o desejo era maior.

In Trechos Tecidos com Palavras... Madras Editora, Renata Carone Sborgia

1)     Maria está com dificuldade para conjugar o  “ verbo polir”  na primeira pessoa do singular.

 

Vamos ajudá-la!!!

O correto é: Eu pulo( verbo pulir)

Verbos Irregulares—conjugados na 1 pessoa do singular, alguns exemplos:

Verbo valer----Eu valho

Verbo competir----Eu compito

Verbo aderir----Eu adiro

Verbo rir----Eu rio

Verbo caber----Eu caibo

 

2)     Pedro não sabe  “aonde” é o aeroporto.

 

Com o português incorreto, não irá saber o local mesmo!!!

O correto é: onde

Regra fácil e básica:

ONDE( um lugar que, lugar em que)---usa-se com verbos que indicam permanência, situação estática.

AONDE: usa-se com verbos que indicam movimento, deslocamento, e exigem a preposição a.

Ex.: Aonde você vai?

 

 

3)    “Ao invés de “ ouvir música pop, optou por ouvir jazz!

 

Tinha que optar também pelo estudo da Língua Portuguesa!

O correto é:  em vez de

Regra fácil:

Ao invés de: significa “ ao contrário de “.

Ex.: Maria confundiu o a andar de seu apartamento, ao invés de subir as escadas, desceu.

Em vez de: significa “em lugar de”, expressa ideia de substituição.

Ex.: Em vez de ouvir música pop, optou por ouvir jazz.

 

Para você pensar:

“Eu nunca fui uma moça bem-comportada.
Pudera, nunca tive vocação pra alegria tímida ou pro amor mal resolvido sem soluços.
Eu quero da vida o que ela tem de cru e de belo. Não estou aqui pra que gostem de mim. Estou aqui pra aprender a gostar de cada detalhe que tenho. E pra seduzir somente o que me acrescenta.
Adoro a poesia e gosto de descascá-la até a fratura exposta da palavra.
A palavra é meu inferno e minha paz.
Sou dramática, intensa, transitória e tenho uma alegria em mim que me deixa exausta.
Eu sei sorrir com os olhos e gargalhar com o corpo todo.
Sei chorar toda encolhida abraçando as pernas.
Por isso, não me venha com meios-termos, com mais ou menos ou qualquer coisa. Venha a mim com corpo, alma, vísceras, tripas e falta de ar...
Eu acredito é em suspiros, mãos massageando o peito ofegante de saudades intermináveis, em alegrias explosivas, em olhares faiscantes, em sorrisos com os olhos, em abraços que trazem pra vida da gente.
Acredito em coisas sinceramente compartilhadas.
Em gente que fala tocando no outro, de alguma forma, no toque mesmo, na voz, ou no conteúdo.
Eu acredito em profundidades.
E tenho medo de altura, mas não evito meus abismos.
São eles que me dão a dimensão do que sou.”

Marla de Queiroz

 

         

 

     MATÉRIA PORTUGUÊS-ABRIL/2016

Por Renata Carone Sborgia

 

...qual o meu estado abençoado??? Ser livre, meu amor.

In: Trechos Tecidos Com Palavras ...Sentimentos...Afins...Sem Fim... Madras/Editora/Renata Carone Sborgia

 

  1. Ele vive “às custas ” do sogro.

 

Vixiiiii.......

 

O correto é: à custa

 

Regra fácil:  À custa de(do) ( com acento grave-crase) é uma locução prepositiva, assim sempre deve ficar no singular.( à custa de-significados: À custa de pode significar por meio de, sendo uma locução sinônima de: através do esforço de, com o sacrifício de, graças a, através do trabalho de, por causa da influência de, por causa do poder de, … Pode significar também com o dinheiro de, sendo sinônima de: a expensas de, mediante o dinheiro de, com recursos de, com na dependência de,…

OBS.: o vocábulo “custas”, dessa forma, no plural, só está empregado corretamente quando no âmbito jurídico e terá significado aproximado de “despesas com processos”. Ex.:

Ele pagou as custas do processo.

 

  1. Maria está prestando concurso público.

Sempre diz ser uma “concurseira”  aplicada!!!

 

Maria precisa aplicar e estudar a Língua Portuguesa!!!

 

O correto é:  concursista ( A única forma registrada no Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa—VOLP--).

OBS.:  o VOLP não utiliza as expressões: concurseiro, concursando como formas corretas para nomearem pessoas que prestam concursos públicos.

Utiliza o VOLP como formas corretas: concursado, concursante, concursar, concursável, concursista e concurso.

 

  1.  Maria gostaria de mudar a cor do cabelo para “ louro”!!!

Muito bem, Maria!!! Bela cor!!! Escrita correta!!! Combinação que a Língua Portuguesa agradece!!! Assim, pode mudar a cor do cabelo!!!

O correto: louro ou loiro

 

PARA VOCÊ PENSAR:

Parece-me que vamos adotando com o passar do tempo filosofias de vida. Uma delas, por exemplo, adotada: rasgar meus sentimentos e deixá-los livres... Voam ao bel prazer... Tem mais: ousadia é para quem sabe usá-la com sutileza no momento correto e com a pessoa certa... Outra filosofia: seja você como o espelho lhe diz: autenticidade é marca... uma espécie de grife chique,amigo. E continue a caminhada não se importando com o salto... o caminhar se sobrepõe...caminhar bem e firme é ser e estar nas alturas. Com elegância e sofisticação: atreva-se.

Direitos Reservados a Renata Carone Sborgia

                  

 

MATÉRIA—PORTUGUÊS—MARÇO/2016

                      por  RENATA  CARONE  SBORGIA

 

    ... e naquele silêncio entre corpos encaixados lançou a pergunta fatal: Qual o meu melhor sentimento? O nu.

In : Trechos Tecidos com Palavras...Sentimentos...Afins...Sem Fim... Madras/Editora/Renata Carone Sborgia

 

 

  1.  Maria tem um “ blogue” com muitos acessos na internet!!!

Parabéns ,duplamente, Maria: pela escrita usada de forma aportuguesada e pelos acessos!!!

Vejam, queridos leitores, sobre as expressões aportuguesadas, porém não utilizadas com freqüência por nós. No exemplo acima: usamos a expressão blog.

Explicação:

 

 

Quando tratamos de estrangeirismos - palavras estrangeiras que são incorporadas ao nosso idioma - muitos defendem a ideia de que tais termos devam ser aportuguesados, o que, de fato, ocorre com várias palavras em nossa língua. Nesse processo, os vocábulos são submetidos às regras ortográficas vigentes na língua portuguesa, buscando-se equivalentes do ponto de vista fonético. Na prática, todavia, o que se observa é que geralmente as grafias originais continuam tendo preferência no uso, embora as formas aportuguesadas já se encontrem dicionarizadas.

Veja a seguir 15 palavras aportuguesadas que raramente utilizamos:

  1. Blogue (Blog)
  2. Bufê (Buffet)
  3. Caubói (Cowboy)
  4. Chantili (Chantilly)
  5. Drinque (Drink)
  6. Eslaide (Slide)
  7. Flã (Flan)
  8. Leiaute (Layout)
  9. Motobói (Motoboy)
  10. Náilon (Nylon)
  11. Rali (Rally)
  12. Roque (Rock)
  13. Sedã (Sedan)
  14. Sítio (Site)
  15. Tíquete (Ticket)

 

  1. Todos dizem que ele tem uma “boa vida”!!!

Com certeza!!! Poderia estudar o português!!!

Correto: boa-vida (com hífen----Plural: boas-vidas)

OBS.:  grafia conforme o Novo Acordo Ortográfico vigente em 1 d janeiro de 2016

 

 

  1. Pedro tinha “impresso” o texto todo.

Não conseguiu a devida nitidez do texto!!!

O correto é: imprimido

Regra fácil:   Tópico gramatical—Verbos Abundantes



São os que têm mais de uma forma no particípio: o REGULAR (com desinências -ADO e -IDO) e o IRREGULAR.

Vejamos:  o PARTICÍPIO REGULAR dos verbos LIMPAR e IMPRIMIR é, respectivamente, LIMPADO e IMPRIMIDO. Já o PARTICÍPIO IRREGULAR é LIMPO e IMPRESSO. 

Mas quando usar um ou outro? 

Isso vai depender do VERBO AUXILIAR:

1ª) Com TER e HAVER, usamos o PARTICÍPIO REGULAR. Então, dizemos:
 Ex.:
 Pedro TINHA (ou HAVIA) IMPRIMIDO o texto todo.

2ª) Com os verbos SER e ESTAR, usamos o PARTICÍPIO IRREGULAR:

Ex.:
O texto ESTAVA IMPRESSO na casa dele.

PARA VOCÊ PENSAR:

Hei....Escute esta aqui... Está com dúvida??? Se viramos??? Se viramos menina, namorada, mãe, amante, ficante, enrolante, esposa, namorada... Se viramos artistas, escritoras, pintoras, narradoras de histórias, protagonistas, vítimas, vilãs, leoas, alucinadas... Se viramos nos caminhos andados no ora com passos bem dados no ora tropeçados...Se viramos santas, doidas, onças,gatas, mansas , delicadas ... Se viramos a mesa, o jogo, um soco, a página da vida...Se viramos profissionais, guerreiras do dia a dia, na saúde, tristeza, doença e alegria... Se viramos??? Viramos sim a nossa vida do avesso, as outras, os sentimentos, sabores, dissabores... Sempre viramos pela nossa essência fatal de mulher seja o qualquer que vier. Onde está este tal instinto feminino??? No DNA. Vira??? Se vira sempre. Meu amigo o instinto é feminino, marcado com afeto, num sentido ou em vários trilhos, que seja bem dito, sem dúvida agora... E se vira???... Sim: vira e gira.

Renata Carone Sborgia ( Direitos Autorais reservados—Lei 9.610, de 19/02/98 )

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS-fevereiro/2016

Por Renata Carone Sborgia

 

Queridos amigos leitores:

A partir do dia 1 de janeiro de 2016 está em vigor o Novo Acordo Ortográfico( VOLP—5 edição).

Depois de um período de seis anos de transição, o Novo Acordo Ortográfico assinado com sete países de língua portuguesa entrou ,oficialmente ,em vigor no Brasil. A partir da adoção definitiva das normas estabelecidas pelo Novo Acordo Ortográfico os concursos públicos, documentos oficiais, provas escolares, enfim quem lida com a palavra escrita deverão saber o uso correto da nova grafia.( a grafia foi alterada   e não a pronúncia das palavras )

 

Algumas palavras perderam o acento, outras se separaram ou se uniram. As mudanças do Novo Acordo Ortográfico começaram em 2008, mas só agora se tornaram obrigatórias em 2016 (data oficial 01/01/16). Assim, todos precisam ficar atentos com a escrita. Agora, só vale o Novo Acordo!!!

   Com atenção---Renata Carone Sborgia

1)    Eles “crêem” nas bobagens ditas por políticos corruptos!!!

...realmente um sentimento de dó duplo: escrita incorreta e crença!!!

 O correto é: creem ( sem o acento)

Regra fácil e conforme a Nova Grafia:

Paroxítona é uma palavra cuja sílaba tônica (pronunciada mais forte) é a penúltima.

Hiato é o encontro de duas vogais em sílabas diferentes da palavra.

Separando as sílabas, fica bem evidente (as maiúsculas indicam a sílaba tônica):

CRE.em

 

Note que o primeiro "E" do hiato "EE" está na sílaba tônica. 

Repare, ainda, que pode tratar-se da 3ª pessoa do plural do presente do indicativo ou do subjuntivo:

Exemplos:

Eles creem nas bobagens ditas por políticos corruptos. (3ª pessoa do plural do presente do indicativo)

Tomara que eles crêem na importância dos estudos!!! (3ª pessoa do plural do presente do subjuntivo)

MAS ATENÇÃO!!!

Não confunda os verbos "ver" (enxergar) e "vir" (aproximar-se). Este último leva acento circunflexo em sua flexão plural.

Exemplos:

Ele vem todos os dias. / Eles vêm todos os dias.

Repare que não há duplicação do "E" nestes casos. 

LEMBRANDO: estou trabalhando neste item apenas o verbo crer.

Também as formas verbais terminadas em "EEM" não são assinaladas com acento circunflexo.

Exemplos:

creem (flexão do verbo crer)
deem (verbo dar)
descreem (verbo descrer)
leem (verbo ler)
preveem (verbo prever)
releem (verbo reler)
reveem (verbo rever)
veem (verbo ver)

 

 

2)    Ele diz saber ortografia, e escreveu no documento “perdôo”.

... com a Novo Acordo Ortográfico em vigor no dia 01 de janeiro de 2016... eu não “ perdôo”!!!

O correto é: perdoo ( sem acento)

Regra fácil e conforme a Nova Grafia:

O penúltimo "O" do hiato "OO(S)" não leva acento circunflexo.

Exemplos:

abençoo (flexão do verbo abençoar)
abotoo (verbo abotoar)
doo (verbo doar)
enjoo (substantivo e verbo enjoar)
povoo (verbo povoar)
soo (verbo soar)
voo (substantivo e verbo voar)
zoo (substantivo: redução de zoológico)

LEMBRANDO:

Hiato é o encontro de duas vogais em sílabas diferentes da palavra. Separando as sílabas, fica bem perceptível.

perdO.o (maiúsculas marcam a sílaba tônica)

 

 

 

MATERIAL –PORTUGUÊS---JANEIRO 2016

Por RENATA CARONE SBORGIA

 

...e a cada dia que levanto curvo-me frente a Deus, Agradeço-o. Renovo meu contrato de vida.

 In Trechos Tecidos com Palavras...Sentimentos...Afins...Sem Fim... Madras Editora/Renata Carone Sborgia

 

Prezados amigos leitores:

Seja bem-vindo 2016!!!

Sempre grata por tê-los como meus queridos leitores e muitos há anos acompanhando o meu trabalho na mídia impressa e virtual.

Vale lembrar:  “ A presidenta Dilma Roussef decidiu prorrogar por mais três anos a entrada em vigor, em caráter definitivo, do novo Acordo Ortográfico da língua portuguesa. Em decreto publicado ontem no “Diário Oficial”, a presidente determina que o período de transição para implementação das novas regras vai até 31 de dezembro de 2015. O prazo original ia até 31 de dezembro de 2012.

Com o novo decreto, as determinações do novo acordo deverão ser seguidas, obrigatoriamente, a partir de 2016. Durante a transição, valem as duas normas ortográficas.” ---Cito a fonte: Todos direitos reservados a Infoglobo Comunicação e Participações S.A.

Assim, a partir do dia 01 de janeiro de 2016 usaremos as novas regras ortográficas, conforme o Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa—5 edição. Seja bem-vinda  a nova grafia!!!

Com o carinho e atenção----Renata Carone Sborgia

 

 

 

 

1)    Seja “ bem vindo” 2016!!!

 

... com a grafia escrita de forma incorreta não será!!!

O correto é: bem-vindo ( com hífen)

Regra fácil para as expressões abaixo:

Bem-vindobem vindo, benvindo

 

Estas três palavras nos causam muita confusão na hora de escrever.

 

Ao chegar em toda cidade sempre encontramos aquela famosa placa. Na placa encontramos a seguinte frase:

 

Seja Bem-vindo a ...

Exemplo: Bem-vindo a São Paulo.

Segundo o Acordo Ortográfico, usa-se o hífen com o composto bem-

 


 

Exemplos:

 

bem-dizer;

bem-estar;

bem-falante;

bem-humorado;

bem-me-quer;

bem-nascido;

bem-te-vi;

bem-vestido;

bem-vindo;

bem-visto.

 

Portanto,  sem hífen NÃO existe a expressão BEM VINDO!!!

 

 

Benvindo sem hífen e com n é um nome de pessoa.


Exemplo: Benvindo, meu tio, é um homem honesto.

 

2)    Maria comeu uma “ pêra”  e não passou bem.

... não digeriu a nova grafia também!!!

O correto é: pera

Regra nova: Conforme a nova grafia não se usa mais o acento que diferenciava os pares pára/para, péla(s)/pela(s), pêlo(s)/pelo(s), pólo(s)/polo(s) e pêra(s)/pera(s)

Assim: Acento diferencial

 

Os acentos diferenciais, que são usados para distinguir duas palavras iguais com significados diferentes, como por exemplo: pára(do verbo) parar e para (preposição) deixa de existir nos seguintes casos:

 

Para (verbo)

Pelo (substantivo) - que se diferencia da preposição pelo

 

Antes: Pára - Pêlo - Pólo - Pêra

 

AGORA:  Para - Pelo - Polo - Pera

 

3)    Pedro disse com toda a certeza que o alfabeto brasileiro tem 23 letras!!!

... surpresa!!! Tinha 23 letras agora com a nova grafia são 26 letras!!!

 

O alfabeto brasileiro ganha mais três letras, passando de 23 para 26 letras no total. Foram incluídos o K, o W e o Y.

 

Talvez a inclusão das novas letras não é totalmente uma novidade para o brasileiro. Elas já eram usadas em algumas situações, como siglas ou palavras originárias de outras línguas:

Exemplos:

km (abreviação de quilômetro), w (abreviação de watts), kg (abreviação de quilograma), kung fu, Washington, Kaiser , Franklyn...

Para Você Pensar:

... e que possamos desintoxicar das pessoas que nos afundam, das situações que nos sufocam, das palavras ardidas. E que as mentiras não sejam verdades...que possamos ser mais...mais humanos. Que apesar dos apesares que nos cutucam...não percamos sentimentos nobres.

Vai ter amor, vai ter paz porque tem fé. E para que no final seja sempre um começo que possamos reinventar o cotidiano.

In Trechos Tecidos com Palavras...Sentimentos...Afins...Sem Fim... Madras Editora/Renata Carone Sborgia                       

 

MATÉRIA –PORTUGUÊS—dezembro/2015

Por Renata Carone Sborgia

“Em geral as pessoas que se perdem em pensamentos é porque não conhecem muito bem esse território.” Confúcio

 

1)    O show foi adiado após “ música”  perder o horário do vôo para a capital de SP.

Espero que A MÚSICA tenha conseguido um outro horário de voo!!!

 REGRA FÁCIL:  o feminino de MÚSICO é MÚSICA.

Isso quer dizer que MÚSICO não é substantivo comum de dois gêneros. Para referir-se a uma mulher que toca instrumentos, compõe ou/e canta, deve-se usar MÚSICA.  Para referir-se a um homem que toca instrumentos, compões ou/e canta, deve-se usar MÚSICO.

Ex.:  A música lançou de forma independente seu novo trabalho.( refere-se a uma mulher)

OBS.:  Já a expressão MUSICISTA  é, sim, um substantivo comum de dois gêneros. Pode ser empregado para referir-se tanto a um homem quanto a uma mulher.

EX.:  O musicista está internado, mas passa bem.

        A musicista vai apresentar neste fim de semana.

OBS.: MÚSICA é um substantivo biforme que para formar-se, troca-se a terminação O por A.

Música--- de canção

Música—de artista são homônimos

 

2)    Ele escreveu no e-mail “ BOM-DIA”  com entusiasmo!!!

.... precisava de entusiasmo para estudar o português correto!!!

 

O correto é: bom dia( sem hífen)

 

Regra fácil: Bom dia ( sem hífen): usamos como saudação, não importanto a circunstância ( carta, bilhete, e-mail, comentário, etc.)

Ex.: Bom dia, querido amigo!!!

 

Bom-Dia( com hífen): é substantivo masculino e vem sempre acompanhado de um determinante ( artigo, pronome, numeral, adjetivo).

Ex.: Deu-me um BOM-DIA sem graça.-----( um artigo indefinido . Função que BOM-DIA exerce: substantivo)

Ex.: Já estava cansada daqueles bons-dias com segundas intenções. (daqueles pronome)

 

OBS. IMPORTANTE:  não mudou a regra com o advento do Novo Acordo Ortográfico( VOLP-5 edição)

3)    Ele disse  um “obrigada” encantador para Maria.

... seria encantador se a expressão estivesse usada de forma correta!!!

O correto é: obrigado

 

Regra fácil: Obrigado é um adjetivo e deve concordar com o elemento ao qual se refere em gênero e número, sendo masculino ou feminino, singular ou plural. Veja:

 O homem, ao agradecer, deve usar obrigado.

A mulher,ao agradecer, deve usar obrigada.

 

O homem,em nome de outras pessoas,incluindo ou não a si mesmo, deve agradecer dizendo obrigados.

A  mulher, em nome de outras pessoas ou de outros homens, incluindo ou não a si mesmo, deve agradecer dizendo obrigados.

A mulher  em nome de outras mulheres, incluindo ou não a si mesmo, deve agradecer dizendo obrigadas.

 

Resumo: Homem---obrigado ou obrigados

                Mulher--- obrigada ou obrigadas

               Mulher --incluindo outros homens--- obrigados

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 Retrato de Mulher Triste

Vestiu-se para um baile que não há. 
Sentou-se com suas últimas jóias. 
E olha para o lado, imóvel. 

Está vendo os salões que se acabaram, 
embala-se em valsas que não dançou, 
levemente sorri para um homem. 
O homem que não existiu. 

Se alguém lhe disser que sonha, 
levantará com desdém o arco das sobrancelhas, 
Pois jamais se viveu com tanta plenitude. 

Mas para falar de sua vida 
tem de abaixar as quase infantis pestanas, 
e esperar que se apaguem duas infinitas lágrimas. 

Cecília Meireles, in 'Poemas (1942-1959)' 

 

MATÉRIA-PORTUGUÊS-novembro/2015

Por Renata Carone Sborgia

 

 "Que nada nos limite. Que nada nos defina. Que nada nos sujeite. Que a liberdade seja a nossa própria substância." Simone de Beauvoir
 

1)    Depois de “ratificar” os livros, organizou a mesa.

    Precisa retificar( endireitar) o Português corretamente!!!

   O correto é:  Depois de retificar os livros, organizou a mesa.

  Dica fácil: ratificar---validar

                    retificar--- reparar

RATIFICAR: é validar algo, comprovar, reafirmar.

RETIFICAR: é reparar erros, corrigir, alinhar , endireitar.

2)    Maria tinha “chego” atrasado no trabalho.

... e está atrasada com os estudos sobre a Língua Portuguesa!!!

O correto é: chegado

Regra fácil: O verbo chegar possui apenas a forma regular do particípio passado: chegado ( o verbo chegar não é abundante, ou seja, não apresenta mais de uma forma no particípio).

OBS.:  Chego é o verbo chegar conjugado na 1 pessoa do singular ( eu) do presente do indicativo. Ex.: Eu chego ao trabalho às 7 horas.

 

 

3)    Pedro pensou que tivesse “trazido” os documentos.

... pensou e escreveu de forma CORRETA!!!

 

Regra fácil: o verbo trazer apresenta apenas a forma regular do particípio passado: trazido.

Não é abundante, ou seja, não apresenta mais de uma forma de particípio.

 

OBS.:  1) Trago é o verbo trazer conjugado na 1 pessoa do singular ( eu) do presente do indicativo. Ex.: Deixe que eu trago os documentos para você.

 

         2)  Trago pode ser também o verbo tragar conjugado na 1 pessoa do singular(eu) do presente do indicativo. Ex.: Eu trago a fumaça desta cidade todos os dias.

 

PARA VOCÊ PENSAR:

   Amor é um Fogo que Arde sem se Ver

Amor é um fogo que arde sem se ver; 
É ferida que dói, e não se sente; 
É um contentamento descontente; 
É dor que desatina sem doer. 

É um não querer mais que bem querer; 
É um andar solitário entre a gente; 
É nunca contentar-se e contente; 
É um cuidar que ganha em se perder; 

É querer estar preso por vontade; 
É servir a quem vence, o vencedor; 
É ter com quem nos mata, lealdade. 

Mas como causar pode seu favor 
Nos corações humanos amizade, 
Se tão contrário a si é o mesmo Amor? 

Luís Vaz de Camões, in "Sonetos" 

 

Matéria-Português-Outubro/2015

“Se não conheço os mapas, 
escolho o imprevisto: 
qualquer sinal é um bom presságio.”

Lya Luft

 

1)    Maria gosta de “ animalzinhos” !!!

     Maria precisa gostar também da escrita correta!!!

    O correto é:  animaizinhos

   Regra fácil: o substantivo é animal.

     Animal----expressão levada para o plural: animai(s) + zinhos= animaizinhos

Outro exemplo:  Flores----florezinhas

        Flores---- o substantivo é levado para o plural: flor + ES = flores

                         A desinência do plural s é retirada: flore

                         Acrescentando: flore + zinha = florezinha

                        A desinência do plural s  é acrescentada depois do sufixo:

Florezinha + s = florezinhas

 

2)     Ficou muito tempo “ em pé” ???

       Em pé  ou  de pé  são expressões existentes e significam a mesma coisa:

a)     Que algo ou alguém está em posição vertical, em posição ereta.

Ex.:  Fiquei (de) em pé por horas a fio.

b)     Que algo se mantém

 Ex.: O nosso acordo continua (de) em pé.

 

3)     Leva-se pizza “ a domicílio” .

... a pizza nunca chegará!!!

O correto é: Leva-se pizza em domicílio.

Regra fácil: A domicílio  ou  Em domicílio: as duas expressões existem em nosso idioma e significam a mesma coisa. No entanto, cada locução adverbial só pode ser usada com determinados verbos.

A domicílio:  só deve ser usada com verbos que indicam movimento, tais como: levar, enviar, trazer, conduzir...

Em domicílio: só deve ser usada com verbos que não exprimem idéia de movimento, tais como: dar, cortar, fazer, entregar...

Ex.:  Entrego pizza em domicílio.

Segundo a gramática normativa(norma culta), entrega-se algo em algum lugar.

 

PARA VOCÊ PENSAR:

“A quatro mãos escrevemos o roteiro para o palco de meu tempo: o meu destino e eu.
Nem sempre estamos afinados, nem sempre nos levamos a sério.”

Lya Luft

             

                  MATÉRIA –PORTUGUÊS—SETEMBRO/2015

por Renata Carone Sborgia

 

... a vontade é esta: rodopie com leveza a vida.  Renata Carone Sborgia

 

1)    O departamento foi comunicado “do corte” dos funcionários.

     O departamento não foi comunicado!!!

    O correto é: O corte dos funcionários foi comunicado ao departamento.

     REGRA FÁCIL: As pessoas não são comunicadas. Os fatos é que são comunicados às pessoas.

Algo sempre será comunicado a alguém.

No exemplo: algo: o corte dos funcionários

                       Alguém: ao departamento

                       Comunicado: é a expressão utilizada na frase

 

2)    “ TODO O” adolescente daquela sala de aula participou da formatura.

    Não participou não!!!

 O correto é: TODO ADOLESCENTE... (sem o artigo O)

REGRA FÁCIL: Todo ( sem o artigo definido O)  significa  qualquer, cada.

Ex.: Toda criança quer pipoca.

                         Todo (com o artigo definido O): significa inteiro.

EX.: Toda a escola foi homenageada. (a escola inteira)

3)    “Antes de mais nada” , quero ser feliz!!!

   Será??!!

           Sobre a expressão: Antes de mais nada

            Geralmente, empregada na abertura de discursos, a expressão “ antes de mais nada”,  significa “ em primeiro lugar”.

Alguns autores dizem tratar-se de uma expressão vazia, argumento totalmente rebatível por outros autores, uma vez que é compreendida por qualquer falante.

Antes de mais nada – pode ser empregada como sinônimo de “ antes de tudo”, “ em primeiro lugar” , “ antes de qualquer coisa”.

Sem origem definida, essa locução adverbial é encontrada em textos antigos , como em “República”, obra de Rui Barbosa de 1902:  Ora, antes de mais nada, se essa dissonância fosse inevitável, eu não a  teria adotado”.

PARA VOCÊ PENSAR:

                 ... e chega o dia do julgamento: sou ré primária , vítima ou vilã??? Não sei, meu amor, o que quero é uma pena máxima para nós... quero uma sentença transitada em julgado que diz: a carência foi consumida pelo nosso amor. Nosso amor não cabe recursos...revisões...somos sentenciados desde o primeiro dia que conhecemos o pecado: a nossa paixão. Livro/trecho/crônica: Sentença... publicada Madras Editora –autora: Renata Carone Sborgia

 

 

MATÉRIA –AGOSTO—2015

por Renata Carone Sborgia

 

   “Comece um caso de amor consigo mesma e pare de se boicotar.”

Martha Medeiros.
 

 

1)    O evento sempre  “ têem”  muita gente!!!

       ... será???!!! Vamos verificar a Nova Grafia para confirmar!!!

O correto é : TEM ( sem acento)

 

Regra fácil: a)  Não existe a grafia têem!

 

    b) a reforma ortográfica( Novo Acordo Ortográfico) não atingiu o acento que diferencia o singular do plural do verbo ter. Isto é, o acento diferencial continua para o plural.

 

  Tem é o verbo ter conjugado na 3ª pessoa do singular (ele/ela) no presente do indicativo (tempo usado para retratar um fato ocorrido no momento da fala ou processos habituais):

 

 

 

 

   Têm é o verbo ter conjugado na 3ª pessoa do plural (eles/elas) no presente do indicativo:

   Os  jovens têm celulares.

   Elas têm elogiado o serviço do restaurante.

 

 

2)    Pedro gostaria de jogar vôlei “ MAS” está sem tempo para se dedicar ao esporte.

   ... e sem tempo para se dedicar ao estudo da gramática!!!

 O correto é: ,mas (uso da vírgula antes do MAS)

Regra fácil:   A conjunção “mas” é obrigatoriamente precedida de vírgula quando equivale a “porém”, “contudo”, “entretanto”, “todavia”. Exemplos:

 

Gostaria de jogar basquete, mas sou baixinha.( mas= porém)

 

OBS.:  A vírgula , no entanto, poderá ser dispensada quando “mas” fizer parte de uma locução que soma ideias:

Não só traiu mas também mentiu. (traiu + mentiu)

 

3)    Maria foi uma das que ajuda nos preparativos da festa!!!

... será verdade ???!!!

 

O correto é:  ajudam

 

Regra fácil: CONCORDÂNCIA VERBAL COM A EXPRESSÃO:

                             UM DOS QUE

 

Essa construção exige verbo no plural.

Exemplos corretos:

 

O professor de português foi um dos que incentivaram a aluna a estudar.

 

Ela foi uma das que quiseram ajudar nos preparativos.

 

Você é um dos que acreditam em mim ???

PARA VOCÊ PENSAR:

 

“Meu amor independe do que me fazes. Não cresce do que me dás. Se fosse assim ele flutuaria ao sabor dos teus gestos. Teria razões e explicações. Se um dia teus gestos de amante me faltassem, ele morreria como a flor arrancada da terra. “Amor é estado de graça e com amor não se paga.” Nada mais falso do que o ditado popular que afirma que “amor com amor se paga”. O amor não é regido pela lógica das trocas comerciais. Nada te devo. Nada me deves. Como a rosa que floresce porque floresce,

eu te amo porque te amo.”


Rubem Alves

 

MATÉRIA JULHO-PORTUGUÊS-2015

Por Renata Carone Sborgia

 

“Eu não quero promessas. Promessas criam expectativas e expectativas borram maquiagens e comprimem estômagos.” Fernanda Mello

 

1)   O bolo de fubá não é  “ difícil de se “ fazer!!!

Com a escrita incorreta... será dificílimo!!!

O correto é:  O bolo de fubá não é difícil de fazer!!! ( sem o se)

Regra fácil:  Quando o verbo estiver no infinitivo ( no exemplo: fazer) e não for pronominal, não haverá  “se”.

OBS.: A construção da frase já tem sentido passivo:

“ bolo difícil de fazer” = bolo difícil de ser feito

 

Outro exemplo correto:  Osso duro de roer=  Osso duro de ser roído( sentido passivo)

 

2)   Maria está “afim” de ir ao cinema.

     Com a expressão incorreta...não conseguirá assistir ao filme!!!

    O correto é:  A Fim ( escrita separada)

  Regra Fácil:  AFIM ( escrita junta): significa semelhante, parente, ou ainda, alguém com quem se tem afinidade.  Ex.:  Maria é minha afim, assim como Ana.

                     A  FIM ( escrita separada): significa “para”, com a idéia de finalidade. Ex.: Maria está a fim de viajar.

OBS.:  correta a expressão nesta frase:  Estou “ a fim “ de você!!!

           

 

3)    Maria está com dor na “costa”.

 

Com a escrita incorreta...a dor não melhorará!!!

  

O correto é: nas costas ( plural: costas)

   

Regra fácil: a expressão costas : que se refere a parte detrás do tronco humano ou a parte detrás de animais e de objetos: só é usada no plural.

OBS.: Todas as palavras que se ligam a essa expressão ( costas é substantivo), como artigos, adjetivos, pronomes adjetivos, numerais adjetivos e particípios devem concordar com ela (costas) em gênero e número.

Ex.:  O ladrão levou três tiros nas costas.

        Suas costas estão sujas de barro!!!

       Mantenha as costas eretas contra o assento do carro.

 

OBS.:  costa(singular)  é a área próxima ao mar; litoral.

          Ex.: Tempestade avança rumo à costa daquele local.

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

"A vida não está ai apenas para ser suportada ou vivida, mas elaborada.
Eventualmente reprogramada. Conscientemente executada.
Não é preciso realizar nada de espetacular.
Mas que no mínimo seja o máximo que a gente conseguiu fazer consigo mesmo."  Fernanda Mello

 

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS - JUNHO/2015

por Renata Carone Sborgia

Extravagante é ter o coração aconchegante. Ousadia é deixar o amor acontecer. Sensualidade é degustar o cenário, ao acaso, com a lua e a estrela, numa, noite, sentirem o aroma no ar. O resto??? A imaginação é criativa o suficiente para os desejos. ----- trecho/crônica/Renata Carone Sborgia

 

1)    Maria não “pára” de chorar.

     Com a grafia escrita de forma incorreta ( segundo o Novo Acordo Ortográfico) continuará chorando!!!

O correto é: para

Regra fácil: Segundo a Nova Grafia, não se acentuam mais certos substantivos e formas verbais para distingui-los graficamente de outras palavras como o pára(verbo) do para(preposição). Use-se o para.

Ex.: Vou para (preposição) casa.

       Ela não pára (verbo) de falar.

 

2)    O computador queimou. O “pára-raios” não funcionou no momento oportuno.

    Com a grafia incorreta... não funcionaria mesmo!!!

     O correto é: para-raios (sem acento no para)

 

 

 Regra fácil: Aplica-se também as palavras compostas esta regra, conforme a Nova grafia: não se acentuam mais certos substantivos e formas verbais para distingui-los graficamente de outras palavras como o pára(verbo) do para(preposição). Use-se o para.

Ex.: para-brisa, para-raios

 

3)    Pedro “pode” participar da corrida realizada na rua ontem.

   Pedro terá que “correr” com os estudos também da Nova Grafia!!!

  O correto é: pôde

Regra fácil:  A Nova Grafia não alterou os acentos do verbo PÔR e da forma do pretérito perfeito(passado) do pôde.

OBS.: Permanece o acento diferencial em pôde/podePôde é a forma do passado do verbo poder (pretérito perfeito do indicativo), na 3ª pessoa do singular. Pode é a forma do presente do indicativo, na 3ª pessoa do singular.


Exemplo: Ontem, ele não pôde sair mais cedo, mas hoje ele pode.

 

 

PARA VOCÊ PENSAR:

...não me importo com a escolha do credo, se está com patuá, se preferiu ofertar flores para Iemanjá. Não me importo com qual religião que tu estás, amigo. Não se importe com a minha. Tenho uma maneira peculiar de crer: preciso ficar desnudada, liberta e num silêncio meu. Só assim consegui me encontrar com a fé, com o meu credo, com o que me deixa em pé para prosseguir a caminhada com foco ou após os desfocos que a vida nos dá sem nos avisar. Foi assim: acreditei em todas as fés. E digo mais sobre a minha: tocou o meu coração, me deu força para continuar na alegria ou tristeza. Fiz a minha religião para prosseguir com o sorriso--em primeira instância porque me faz bem---que possa chegar no próximo sutilmente...e tocá-lo. Foi assim, meu amigo, uma maneira doce de ouvir e ficar todos os dias da jornada com Deus. --- trecho/crônica/publicada/Renata Carone Sborgia

 

   

MATÉRIA MAIO/2015

por Renata Carone Sborgia

 

                    ... viver me dá uma nostalgia. Às vezes, meu amigo, opto pela saudade... é mais seguro o sentimento porque posso aprisioná-lo em portas-retratos. Livro : Trechos Tecidos com Palavras... Sentimentos...Afins...Sem Fim... Madras Editora—Renata Carone Sborgia

 

 

1)    Vai tirar uma “ fotinha” do evento?

      Cuidado, prezado leitor, não conseguirá com a expressão incorreta!!!

    O correto é: fotinho

     Regra fácil:  o sufixo inho mantém o a ou o o da expressão primitiva, independentemente, se o gênero for masculino ou feminino.

  Ex.: Foto( expressão primitiva)--- fotinho

       Poema (expressão primitiva)---poeminha

      Tribo (expressão primitiva)---tribinho

      Samba (expressão primitiva)---sambinha

 

2)    Maria irá à “estréia” da peça.

      Com a nova grafia incorreta....não irá!!!

     Regra fácil:  Segundo O Novo Acordo Ortográfico, não se usa mais o acento dos ditongos abertos “eu” e “oi” das palavras paroxítonas.

OBS.:  esta regra não vale para as oxítonas .

Ex.: corretos  --- papéis, troféus...

3)     Quem vai “vim” ???

        Ninguém com a expressão incorreta!!!

       O correto é: vir

         vir ou vim---Quando usar corretamente:

         Regra fácil:   vim é o verbo no passado para a 1 pessoa do singular (eu).

    Ex.: corretos:

         Eu vim ontem aqui.

         Eu vim neste escritório na semana passada.

 Vim é do mesmo tempo verbal que FUI. Ambos usados no passado.

  “substituir” fui  no local do  vim  e veja:

    Quem vai vim?—incorreto       Quem vai vir?---correto

  Ninguém diz você pode fui”, também não deve dizer “ você pode vim “ porque o você não é 1 pessoa do singular(eu).

 

O correto é: Você pode vir!!!

 

PARA VOCÊ PENSAR:

     ...é envolvimento físico sim. Corpos se entrelaçam e calam palavras. Escorre amor. Bocas se deslizam... Agora nada há para reivindicar. Sem protestos. Sem manifestações. Entre nós??? Cabe muito amor neste rola e enrosca, querido. Saiba do dito: é envolvimento físico...muito bem sentido e com amor envolvido.--- RENATA  CARONE SBORGIA—autora—trecho protegido pela Lei dos Direitos Autorais 9610/98        

 

MATÉRIA PORTUGUÊS—ABRIL/2015

por RENATA CARONE SBORGIA

 

   ...sem pressa, meu amor. Os corações já se pousaram... se encaixaram. Livro: trechos Tecidos com Palavras... Sentimentos... Afins... Sem Fim... Madras Editora, Renata Carone Sborgia

 

 

1)    Foram jantar: sentaram “na mesa” reservada com os requintes de uma noite à luz de velas!!!

Com a expressão incorreta... noite sem requintes, prezado leitor.

 

O correto é: sentar à mesa.

  Dica fácil: "sentar-me na mesa" é sentar literalmente em cima da mesa, sentar-se sobre, sentar-se em cima da mesa (e não na cadeira).  "sentar-me à mesa" significa se sentar próximo à mesa (ou seja: na cadeira). Este verbo é pronominal, assim sendo, diga sempre “sentar-se” e não sentar.

 

É importante observar que "sentar-se à mesa" tem hífen, que se transforma em "ao". Ex.: se ao invés de "mesa" usarmos alguma palavra masculina teremos: "sentar-se ao balcão".

 

2)    Ele a cada dia tem tarefas para fazer, “mais” nunca se cansa do trabalho.

        Precisa acrescentar na tarefa: estudar a diferença entre mais e mas.

       MAS: indica oposição.

      MAIS: indica quantidade.

 Ex. correto:  Ele a cada dia tem mais tarefas para fazer, mas nunca se cansa do seu trabalho.

 

3)    Maria tem a casa “enfrente” a um cinema.

       Maria enfrente a expressão correta!!!

     O correto é: em frente.

     Dica fácil: em frente--- algo frontal

                         Enfrente--- forma verbal do verbo enfrentar

                        Ex.: Enfrente seus medos!!!

 

PARA VOCÊ PENSAR:

      ....amigo é assim. Precisamos de um minuto de silêncio em vida. Precisamos do enterro em vida. Enterrar culpas, histórias mal redigidas, escolhas indevidas, saudades que nos atormentam sem fundamentos...fantasmas que rodopiam nosso pensamento... tudo precisa de um minuto de silêncio e um ritual para este cerimonial: enterro. Sem medo, amigo, de sair da tal zona de conforto( ou desconforto???) e mudar. Esta conversa entre mim e mim basta. Dói. Mas diga aí... quem quer se tornar melhor precisa rasgar-se, limpar-se, purificar-se, enterrar tudo aquilo que nada contra a nossa maré. E depois desse ritual... a capacidade de reerguer-se é que me mostra como está a minha força interior. Estou em pé. Ereta e renascida. Amigo é assim.- RENATA  CARONE SBORGIA—autora—trecho protegido pela Lei dos Direitos Autorais 9610/98

 

 

Português—matéria março 2015

Por Renata Carone Sborgia

 

...e naquele silêncio entre corpos encaixados lançou a pergunta fatal: Qual o meu melhor sentimento? O nu. ---Renata Carone Sborgia—Livro:  Trechos Tecidos com Palavras... Sentimentos...Afins...Sem Fim... Madras Editora

 

 

1)    Maria sempre está envolvida com trabalhos “ beneficiente”.

Maria precisa também se envolver com a Língua Portuguesa!!!

O correto é : beneficente.

Alguns exemplos:

Correto--- Anseio     Errado---Anceio

Correto--- Cabeleireiro   Errado---Cabeleleiro

Correto--- Empecilho     Errado---Impecilho

Correto--- Iogurte         Errado--- Iorgute

Correto--- Sobrancelha     Errado--- Sombrancelha

 

2)    Ela  é “ pão-dura”!!!

        Não é verdade com a escrita incorreta!!!

        O correto: pão-duro ( usar o hífen e no plural: pães-duros)

       Regra fácil: duro concorda com a palavra pão.

 

3)      A casa é “germinada”???

     Com certeza não!!!

    O correto é: geminada

  Regra fácil: A casa vem “coladinha” em outra. A casa é geminada. A palavra vem de gêmeos.

O que germina é semente.

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

    Se viramos??? Se viramos menina, namorada, mãe, amante, ficante... Se viramos artistas, escritoras, pintoras, narradoras de histórias, protagonistas, vítimas, vilãs... Se viramos nos caminhos andados no ora com passos bem dados no ora tropeçados... Se viramos santas, doidas, onças, gatas... Se viramos a mesa, o jogo, um soco, a página da vida... Se viramos profissionais, guerreiras do dia a dia, na saúde, tristeza, doença e alegria... Se viramos??? Viramos sim a nossa vida do avesso, as outras, os amores, sabores, dissabores... Sempre viramos pela nossa essência fatal de mulher seja o qualquer que vier. Onde está este tal instinto feminino??? No DNA. Vira??? Se vira sempre. Meu amigo o instinto é feminino, marcado com carinho, querido, sentido e amado... e se vira... Sim: vira e gira.   RENATA CARONE SBORGIA—publicado e protegido pela Lei dos Direitos Autorais 9.610/98

 

MATÉRIA PORTUGUÊS/FEVEREIRO 2015

 por Renata  Carone  Sborgia

 

 

“... não basta me completar, querido. Tem que transbordar.”

      Renata Carone Sborgia- Livro: Trechos Tecidos com Palavras...

      Sentimentos...Afins...Sem Fim... Madras Editora

 

 

 

1)    Maria queria “advinhar” o que estava dentro daquela caixa!!!

 

...com o erro de grafia, dificilmente, adivinhará!!!

 

O correto é : adivinhar

 

 

2)    Sobre pronúncia das palavras...

 

Ortoépia: trata da pronúncia correta das palavras.

Cacoépia: trata da pronúncia incorreta das palavras.

 

Exemplos:        Correto:    Advogado

                           Incorreto:  Adevogado

 

 

                         Correto:  Empecilho

                          Incorreto:  Impecilho

 

 

                         Correto: Privilégio

                         Incorreto: Previlégio     

 

3)    Pedro entregou o currículo “ em mão”.

 

              Entregou corretamente!!!

 

       Obs.:  Atualmente, alguns dicionários aceitam as duas formas.

        Isto é, tanto no singular quanto no plural.

        Ex.:   Entregou a carta em mão.

                  Entregou a carta em mãos.

 

   A expressão é usada para indicar que a carta ou outro documento enviado a alguém é, ou deve ser, entregue ao destinatário por um mensageiro particular e não através do correio.

 

 

PARA  VOCÊ  PENSAR:

 

“Sempre que houver silêncio à sua volta, ouça-o.

Isso significa apenas percebê-lo.

Ouvir o silêncio desperta a dimensão de calma que já existe dentro de você, porque é só através da calma que se pode perceber o silêncio.

Nesses momentos você se liberta de milhares de anos de condicionamento humano coletivo”  Eckhart Tolle

 

 

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS/ JANEIRO/2015

Por RENATA CARONE SBORGIA

 

 

... tem dias em que queremos ir...andar...procurar o sorriso para não chorar. Tem dias, meu querido, em que sou fatal no amor pudico. Se alguém perguntar por nós??? Diga que voltaremos um dia qualquer...depois de muito amar, querer e desejar. Renata Carone Sborgia, Livro: Trechos Tecidos com Palavras...Sentimentos...Afins...Sem Fim... Madras Editora

 

 

 

 

1)    Eles “” aguentaram” o calor naquele mar “”tranquilo”!!!

 

... ficamos também tranquilos, queridos leitores, com a grafia escrita correta!!!

 

Regra Fácil: Conforme o Novo Acordo Ortográfico-5 edição---Não existe mais o trema em Língua Portuguesa. Apenas em casos de nomes próprios e seus derivados, por exemplo: Müller, mülleriano ...

 

2)    Maria estava organizando os “papeis”  em cima da mesa.

 

Maria precisa organizar o estudo sobre a Nova Grafia!!!

 

O correto é: papéis ( com acento)

 

Regra Fácil:  O Novo Acordo Ortográfico-5 edição---NÃO ALTEROU A REGRA: nos ditongos abertos( ei,oi) de palavras oxítonas e monossílabas( no singular ou no plural), assim o acento grave continua.

 

3)    A “ Assembléia” foi marcada, pelos dirigentes,  para o próximo mês.

 

... acredito que antes da “ Assembleia” os dirigentes estudem a Nova Grafia!!!

 

O correto é: ASSEMBLEIA( sem acento)

Regra Fácil: Conforme o Novo Acordo Ortográfico—5 edição—

Ditongos abertos (ei, oi) não são mais acentuados em palavras paroxítonas (uma palavra paroxítona é um vocábulo cujo acento tônico está na penúltima sílaba).

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

“Se não conheço os mapas, 
escolho o imprevisto: 
qualquer sinal é um bom presságio.”

Lya Luft

 

 

 

 

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS/ DEZEMBRO 2014 

Por Renata Carone Sborgia 

 

 

 

...e a noite vem sim...silenciosamente, tocando aqueles corações que estão mais atentos para o cenário onde a Lua na espreita enamora uma estrela...onde o dia traz o Sol mirando com um raio corações. Livro: Trechos Tecidos com Palavras... Sentimentos...Afins...Sem Fim... Madras, Editora—Renata Carone Sborgia 

 

 

 

 

 

  1. O piloto aterrisou”  de forma bela o avião e sem problemas!!! 

 

Parabéns!!! Porém, cuidado com a expressão que escrita de forma incorreta tem problemas!!! 

 

O correto é:  aterrissar---com SS 

 

OBS.:  A melhor grafia é “aterrissar”” , com dois “S”. 

A forma aterrizar, com “Z”,  apesar de dicionarizada, não é recomendada por manuais e autores da norma culta. 

Tanto que os dicionários e o Vocabulário Brasileiro de Letras, quando registram o substantivo da família, só consideram “aterrissagem”,  também com dois “S”. 
 
 
 

 

 

 

  1. Maria queria advinhar o que estava dentro da caixa!!! 

 

...difícil , Maria, com a expressão incorreta!!! 

 

O correto é: adivinhar (DI) 

 

 

  1. Ela tem uma expontânedade que surpreende todos os amigos!!! 

 

....e surpreende mais ainda a Língua Portuguesa com o erro da expressão!!! 

 

O correto é:  espontâneo( s)  

O correto é: espontaneidade( CORRETO: NEI) 

 ( errado: espontaNIE dade) 

 

Regra fácilA forma correta de escrita da palavra é espontaneidade. A palavra espontaniedade está errada. Devemos utilizar o substantivo comum feminino espontaneidade sempre que quisermos referir alguma coisa ou alguém que é espontâneo, natural, simples.  
 
A palavra espontaneidade é formada a partir de derivação sufixal, ou seja, é acrescentado um sufixo a uma palavra já existente, alterando o sentido da mesma. Neste caso, temos a palavra espontâneo mais o sufixo –(i)dade.  
 
O sufixo – (i)dade é um sufixo nominal que se junta a um adjetivo para dar origem a um substantivo. Sugere a qualidade ou o estado de algo.  
Exemplos: espontaneidade, felicidade, velocidade, dignidade...  

 

 

 

PARA VOCÊ PENSAR:  

 

....no final fazemos o balanço: de tudo fica um pouco. Fica um pouco das palavras, do silêncio, das rugas no rosto, do aroma, do riso, do choro, da saudade, do amor que se foi...do toque na alma. Fechemos a cortina do dia com um pouquinho de algo que consegui nos tocar de alguma forma. E que esse pouco possa ser muito para o nosso coração. E assim possamos abrir a cada dia um outro dia...de pouco em pouco. . Livro: Trechos Tecidos com Palavras... Sentimentos...Afins...Sem Fim... Madras, Editora—Renata Carone Sborgia

 

 

 MATÉRIA POTUGUÊS/NOVEMBRO/2014 

Por Renata Carone Sborgia 

 

 

  ...e a cada dia que levanto curvo-me frente a Deus. Agradeço-o. Renovo meu contrato de vida. Livro: Trechos Tecidos com Palavras... Sentimentos... Afins... Sem Fim... Madras, Editora—Renata Carone Sborgia 

 

 

 

 

 

  1. Maria preparará a deliciosa receita de salada que terá salchicha”!!! 

 

         ... não será tão deliciosa assim, Maria, com o ingrediente escrito errado!!! 

 

O correto é : salsicha 

 

 

 

 

 

 

 

  1. Foi aquele tumulto por causa da largatixa que apareceu  na sala de aula!!! 

 

... e o tumulto continuou com a grafia errada!!! 

 Sem tumultos com a palavra!!! 

 

O correto é:  lagartixa 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  1. “Fazem”  vários dias que Pedro não fala com Maria. 

 

...continuará não falando com o verbo conjugado errado!!! 

 

O correto é: faz 

 

Regra fácil: O Verbo Fazer indicando tempo decorrido( passado) nunca vai para o plural. 

 

 

PARA VOCÊ PENSAR:  

 

...e foi na curva que a reta entortou-se para o encaixe. E encaixados ouviram suspiros em espiral. Amávamos de forma tortuosa e sinuosa... amávamos numa geometria somente compreendida por nós. Éramos o avesso encaixados. Livro: Trechos Tecidos com Palavras... Sentimentos... Afins... Sem Fim... Madras, Editora—Renata Carone Sborgia                             

 

MATÉRIA PORTUGUÊS OUTUBRO/2014

Por Renata Carone Sborgia

...é, meu amor, aprenda a me ler, ok??? A história está no arrepio e á flor da pele.

Livro: Trechos Tecidos Com Palavras, Sentimentos... Afins... Sem Fim... Madras Editora, Renata Carone Sborgia

 

1)     Maria deixou a bolsa “”emcima””  do balcão. Não a encontrou mais...

Maria encontrará sim, usando a expressão correta!!!

O correto é:  em  cima--- escrita separada

Regra fácil: em cima—escrita separada

                    embaixo--- escrita junta

 

OBS.:  Também existe EM BAIXO--- quando a palavra BAIXO for adjetivo, então ela será uma palavra autônoma.

Exemplos:

Esta parede está decorada em baixo relevo.

Continuarei falando em baixo tom de voz.

Ele sempre se expressa em baixo calão, em baixa linguagem.

2)     Pedro trabalha no famoso “auto-escola” da cidade.

Parabéns pelo emprego, porém para receber as congratulações da Língua Portuguesa precisa escrever correta a expressão!!!

O correto é: autoescola---sem hífen

 

Regra fácil: Segundo a Nova Grafia não se usa mais o hífen para a expressão autoescola. Primeiramente vamos estudar o composto “autoescola”. Observe que ele é formado por “auto+escola”. Chama-se, convencionalmente, o primeiro vocábulo (auto) de primeiro elemento e o segundo (escola) de segundo elemento.

A regra é bem clara: haverá o hífen, nos prefixos gregos ou latinos terminados por vogal (aero-, agro-, ante-, anti-, arqui-, auto-, bio-, contra-, eletro-, entre-, eco-, extra-, geo-, giga-, hidro-, infra-, macro-, mega-, micro-, mini-, multi-, neo-, proto-, pseudo-, pluri-, retro-, sobre-, semi-, supra-, tele-, ultra-, etc.), se o segundo elemento for iniciado por “h” ou pela mesma vogal que termina o primeiro elemento.

Assim, devemos escrever “auto-observação”, visto que o segundo elemento começa com a mesma vogal que termina o primeiro elemento, assim como devemos adotar “anti-herói”, pois o segundo se inicia com “h”.

Observe que em “autoescola” temos o primeiro elemento terminado por uma vogal diferente daquela que inicia o segundo elemento, o que obriga a união das duas palavras. Será um erro, portanto, escrevermos “Auto Escola” ou “Auto-Escola”. O correto é “Autoescola” (ou “autoescola”, dependendo do acompanhamento ou não do nome da escola).

3)        Ela tratou o cliente com um  “geito” muito carinhoso!!!

Agora ela precisa tatar também a Língua Portuguesa com carinho e estudo!!!

O correto é: jeito--- com J

 

PARA VOCÊ PENSAR:

….de tudo eu já fiz o nada ou do nada eu já fiz o tudo. Todos os dias nado na correnteza da vida. Nado contra a vida ou muitas vezes a favor da vida. Nado sem boia. Nado nua. Nado com a alma exposta para poder mergulhar mais no fundo. E assim, meu querido, na água eu lhe conto : Mergulhei na vida...Afoguei o que estava me queimando... Refresquei aquilo que alegra meu coração... Dei braçadas na força da crença... Nadei as 4 modalidades para o desânimo não me afogar...Dei uma ponta naquilo que estava me sufocando....Coloquei no sol os sentimentos que estavam na temperatura morna... E no final???  Me tornei uma nadadora sobrevivente... Hoje sou líquido... Deixo escorrer o melhor de mim... Na água.

 

   RENATA CARONE SBORGIA

 

MATÉRIA PORTUGUÊS- SETEMBRO/2014

por Renata Carone Sborgia

 

 

"Meu coração tem asas, minha razão anda a pé!"

Fernanda Mello

 

1)     Dizem que ele é “anti-social”.

 

Será??!!

 

O correto é: antissocial.

 

Regra fácil: Segundo o Novo Acordo Ortográfico, que entrou em vigor em janeiro de 2009, o hífen é utilizado apenas quando o prefixo termina com a mesma letra que começa a segunda palavra ou quando a segunda palavra começa com h. 
Exemplos: anti-inflamatório, anti-higiênico,… 

Em todas as outras situações, o prefixo é escrito junto à palavra já existente. Salienta-se que nas formações em que o prefixo termina em vogal e a segunda palavra começa com as consoantes r ou s, estas consoantes deverão ser duplicadas. 
Exemplos:  antissocial, antirrugas,…

 

2)     Maria sentiu muito “enjôo”  na gravidez.

 

… mas nada de enjoo com a Nova Grafia!!!

 

O correto é: enjoo---(sem acento)

 

Regra fácil: Segundo a Nova Grafia: Deixaram de existir os acentos circunflexos nos hiatos - uma repetição de vogais que pertencem a sílabas diferentes, como por exemplo: enjoo (as sílabas da palavra são en/jo/o) ---(existem mais casos)

 

3)     Eles não conseguiram “apazigúar” a situção.

 

…com a grafia incorreta ficou difícil  apaziguar!!!

 

O correto é:  apaziguar—(sem acento)

 

Regra fácil:  Segundo a Nova Grafia: as letras U e I tônicas  deixam de ser acentuadas nas sílabas que, qui, gue , gui de verbos como o verbo apaziguar.

 

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

"PROMESSA - FUTURO

 

Prometo não te ligar

Não escutar aquela música

Não olhar aquela foto

Que eu roubei de você.

Prometo nem mais te amar.

 

Segunda - feira eu começo."

Fernanda Mello

 

MATÉRIA PORTUGUÊS AGOSTO/2014

Por Renata Carone Sborgia

 

 

"Essa é a missão da poesia: Recuperar os pedaços perdidos de nós."

Rubem Alves

 

1) O churrasco será na “chácara” de Pedro!!!

Feliz escolha!!! E mais feliz com a forma correta da escrita!!!

REGRA: Não muda a regra das palavras proparoxítonas.

Todas as proparoxítonas da Língua Portuguesa continuam com acento.

 

2) Eles farão uma “tramóia”???

 

Caso usem a Nova grafia correta: sim!!!

O correto é : tramoia.

Regra fácil: Segundo a Nova Grafia, o acento Agudo:

perdem o acento as PAROXÍTONAS com os ditongos abertos EI e OI.

3) Maria foi visitar o lindo “recém nascido”!!!

Parabéns, Maria!!! Porém, precisa “visitar” as regras da Nova Grafia!!!

O correto é: recém-nascido (com hífen)

Regra fácil: O hífen é mantido com o prefixo “recém”.

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

“É mais fácil amar o retrato. Eu já disse que o que se ama é a ‘cena’. ‘Cena’ é um quadro belo e comovente que existe na alma antes de qualquer experiência amorosa. A busca amorosa é a busca da pessoa que, se achada, irá completar a cena. Antes de te conhecer eu já te amava.... E então, inesperadamente, nos encontramos com rosto que já conhecíamos antes de o conhecer. E somos então possuídos pela certeza absoluta de haver encontrado o que procurávamos. A cena está completa. Estamos apaixonados." Rubem Alves ,in Retratos de Amor

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS-JULHO/2014

 

Por Renata Carone Sborgia

 

 

 

"Simpatizo cada vez mais com quem nos ajuda a remover obstáculos mentais e emocionais, e a viver de forma mais íntegra, simples e sincera." Martha Medeiros

 

 

 

1)    Maria “ acenou a mão”  para o amigo!!!

 

... o amigo , com certeza, não viu!!!

 

O correto é: acenar COM as mãos

 

OBS.:  Ninguém acena “as mãos, mas com as mãos, com a cabeça, com os olhos...

Ex.: correto--- Maria acenou com a mão para o amigo!!!

 

 

2)    Qual o poder da vírgula numa frase, querido leitor???

 

Muitos!!!

Vejamos alguns:

 

a)     A vírgula pode ser uma pausa... ou não

 

Ex.:  Não, espere.

         Não espere...

 

b)    Pode criar heróis

 

Isso só,  ele resolve.

Isso só ele resolve.

 

 

 

 

c)     Pode condenar ou salvar

 

            Não tenha clemência!!!

           Não, tenha clemência!!!

 

 

d)    Ela pode sumir com seu dinheiro

 

                  R$ 23,4

                  R$ 2,34

 

e)     A vírgula muda uma opinião

 

Não queremos saber.

Não,  queremos saber.

 

 

3)    A baixa “ auto-estima” pode ser prejudicial ao seu desenvolvimento no trabalho. Cuidado!!!

 

... tome cuidado com a escrita conforme a Nova Grafia também, prezado leitor!!!

 

Correto: autoestima—sem hífen

 

Obs.: A autoestima é a apreciação que uma pessoa faz de si mesma em relação a sua autoconfiança  e seu autorrespeito!!!

 

Regra fácil:  Segundo a Nova Grafia, não se usa o hífen se o prefixo terminar com letra diferente daquela com que se inicia a outra palavra.

 Exemplos.: autoestima, autoconfiança...

 A outra regra sobre o hífen: Segundo a Nova Grafia, se o prefixo terminar por vogal e a outra palavra começar por r ou s, dobram-se essas letras. Ex.: autorrespeito


 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

 

“A gente tem medo do que não conhece. É por isso que temos medo do escuro. Não sabemos o que está lá dentro.”

(...) “ – Transformar-se em árvore? Mas eu sou só uma sementinha, muito pequena. As árvores-mães têm de ser grandes... 
– Se você partir com o vento e tiver coragem para dizer adeus, um dia você será uma árvore. Dentro de cada sementinha está uma árvore adormecida. Da mesma forma como dentro de cada menininha está uma mãe.”

Rubem Alves in O medo da sementinha

 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS /JUNHO/2014

por Renata Carone Sborgia

 

"O homem comum é exigente com os outros; o homem superior é exigente consigo mesmo".Marco Aurélio (121-180 DC)

 

 

 

1)   Maria encontrou seu  “ ex marido”. Conversaram sobre os estudos dos filhos...

 

      ...muito salutar!!! Maria precisa conversar também sobre a Nova Grafia.

 

O correto é : ex-marido---com hífen

 

Regra fácil:  o Novo Acordo Ortográfico não alterou algumas regras sobre o hífen. O uso do hífen continua em palavras formadas pelos prefixos “ex”, “vice” e “soto” (posição inferior): ex-marido, vice-presidente, soto-ministro.

 

 

 

2) Pedro fará uma “Pós Graduação”!!!

 

Parabéns!!! E junto com a “Pós-Graduação” terá que estudar a Nova Grafia!!!

 

O correto é: Pós-Graduação—com hífen

 

Regra fácil: Usa-se o hífen: em palavras formadas pelos prefixos “pré”, “pró” e “pós” seguidos de palavras que tem significado próprio. Exemplos corretos: pré-natal, pró-socialismo, pós-graduação...

 

 

3) Que todos tenham um ótimo “ fim-de-semana”!!!

 

      Para ser melhor ainda precisamos conhecer a Nova Grafia!!!

     O correto é:  fim de semana--- sem hífen

 

     Regra fácil: importante esclarecer sobre o tópico: Hífen. Algumas regras foram mantidas outras regras sofreram mudanças.

O hífen foi abolido em locuções de qualquer tipo (substantivas, adjetivas, pronominais, verbais, adverbiais, prepositivas ou conjuncionais). Exemplos corretos:  fim de semana, café com leite, pão de mel, cartão de visita, etc.

 

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

João Guimarães Rosa | POESIA BRASILEIRA 

O correr da vida embrulha tudo.
A vida é assim: esquenta e esfria, 
aperta e daí afrouxa,
sossega e depois desinquieta.
O que ela quer da gente é coragem
 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS –MAIO/2014

por Renata Carone Sborgia

 

 

“A confiança é um ato de fé e esta dispensa raciocínio.” Carlos Drummond de Andrade

 

 

 

1) Maria fez uma “micro-radiografia” na mão.

 

...vamos torcer para que esteja tudo bem o exame, assim como vamos torcer para Maria dominar a Nova Regra Ortográfica!!!

 

O correto é: microrradiografia.

 

Dica fácil: nas formações em que o prefixo (ou falso prefixo) termina em vogal e o segundo termo inicia-se em r ou s. Nesse caso, passa-se a duplicar essas consoantes e não se emprega o hífen.

 

2) Pedro foi ao “auto-escola” renovar a carta de habilitação.

 

...muito bem, Pedro!!! Vamos torcer para dominar a Nova Regra Ortográfica!!!

 

O correto é: autoescola

 

Dica fácil: nas constituições em que o prefixo( ou pseudoprefixo) termina em vogal e o segundo termo inicia-se com vogal diferente—não se emprega o hífen.

 

3) Ficamos “ frente à frente” e felizes!!!

 

... a Língua Portuguesa com sua regra??? Ficou triste!!!

 

O correto é: frente a frente—sem o acento grave

 

Regra fácil: nunca ocorre crase nas expressões formadas por palavras repetidas.

 

 

 

Para Você Pensar:

 

 

 

 

"Amanhã fico triste, Amanhã. Hoje não. Hoje fico alegre. E todos os dias, por mais amargos que sejam, Eu digo: Amanhã fico triste, Hoje não. Para Hoje e todos os outros dias!!!" Encontrado na parede de 1 dormitório de crianças do campo de extermínio nazista de Auschwitz.

 

MATÉRIA PORTUGUÊS/ABRIL/2014

por Renata Carone Sborgia

 

 

"Quem ama extremamente, deixa de viver em si e vive no que ama". PLATÃO

 

 

 

1) Maria é “ bilíngue”!!!

 

Além de ser bilíngue, usou corretamente a grafia nova!!!

O correto é bilíngue. ( sem o trema)

Regra fácil: Segundo a Nova Grafia, não se usa mais o trema(regra geral), mas nada muda na pronúncia das palavras.

 

 

2) O “pêlo” do gato é lindo!!!

 

...porém, o uso incorreto do acento não deixa “linda” a frase!!!

O correto é : pelo.

Regra fácil: Tópico-Acento Diferencial de tonicidade— não se acentuam mais certos substantivos e formas verbais para distingui-los graficamente de outras palavras.

Outro exemplo sem o acento circunflexo com pelo, segundo a Nova grafia: O pelo do gato é bonito.( pelo=substantivo)

Eu pelo a cabeça.( pelo=verbo)

 

3) Vamos deixar “para” ou “pra” depois este assunto???

 

Não, querido leitor!!!

A diferença do uso do para e pra:

Na escrita, exceto em casos especiais(em letras de músicas, poemas, frases de publicidades, cartas pessoais, e-mails...), que dispensam formalidades, deve-se escrever a forma para.

Ex.:

Foram para os Estados Unidos.

Vamos deixar para depois o assunto.

 

Na oralidade, isto é, na fala, a tendência é usar a forma reduzida dessa preposição: pra.

O termo não possui acento, como muitas vezes lemos por aí ( prá-errado), pois temos um monossílabo átono. (só os monossílabolos tônicos são acentuados).

Ex.:---correto num trecho de um e-mail: Este lugar é longe pra burro!!!

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

“-Porque sou inflamável. Eu sou sério. Você já disse isso tudo - Claro que já disse isso tudo. Você não sabe o que quer, E diz que a vida não é suficiente. Então o que é suficiente? Sentir - ou eu morro. O que irá sentir? Chamas. Então vá em frente e queime. Mas a vida não está em chamas. Então morra. Corporeamente? Sim, Petulância." - Diários de Jack Kerouac.

 

MATÉRIA PORTUGUÊS/março 2014

por Renata Carone sborgia

 

 

 

“Não há adeus no idioma das aves.” Mia Couto

 

 

 

1) --Aqui está um “calorzão”!!! Vai pegar fogo!!!

 

...com a grafia incorreta, vai pegar fogo mesmo no Português!!!

O correto é: calorão ( mais usado no Brasil)

Obs.: calor possui outro aumentativo: carrícula—aumentativo sintético regular

Obs.: O VOLP (Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa)não registra o vocábulo “calorzão”.

 

 

2)Maria quebrou o braço.

Precisa usar “ tipóia”.

 

... torcemos para a recuperação de Maria e para a aprendizagem da Nova Grafia correta!!!

O correto é: tipoia—sem acento

Regra fácil: Segundo o Novo Acordo Ortográfico,

 

.

palavras paroxítonas que têm suas sílabas tônicas em ditongos abertos formados por “ei” e “oi” deixam de ser acentuadas em todos os casos. Também perdem o acento palavras paroxítonas com as letras “i” e “u” tônicas quando precedidas ou formando ditongos (duas

vogais em sequência). Assim, vocábulos como “tipóia”, “hemorróidas”, “idéia”, “viúva” e “feiúra” não serão

mais acentuados. Note que “heróico” perde o acento, mas não “herói”, pois o acento nesta está na última sílaba (oxítona), e portanto não é uma paroxítona.

 

 

 

 

3)Pedro jogou “”pólo”” no polo norte”’!!!

 

... será???

O correto é : polo—sem acento.

Regra fácil: Segundo o Novo Acordo Ortográfico,

cai o acento diferencial das palavras “pára/para”, “pêlo/pelo”, “péla/pela”, “pólo/polo”, e “pêra/pera”. {Nota: Dessa regra podem ocasionar frases estranhas como: “Puxei meu cachorro pelo pelo” ou “joguei polo no polo norte”}.

 

Exceção: “fôrma/forma”, que pode ser escrito dos dois jeitos quando for necessário para eliminar ambiguidades ou ocorrências estranhas como as exemplificadas acima. “Essa fôrma tem forma oval”. Caso contrário não deve-se usar o acento.

 

 

PARA VOCÊ PENSAR:

 

"Um dia tudo muda. Toda beleza se vai. O dinheiro já não tem o mesmo valor... Amigos ficam escassos. Tudo aquilo que conquistamos na juventude já não existe mais. Porém, se conquistou pessoas verdadeiras com amor... Essas permanecerão para sempre e todo o resto valerá a pena."(Kelly Gomes) 

 

MATÉRIA PORTUGUÊS FEVEREIRO/2014 

Por Renata Carone Sborgia 

 

 

 

“Seja bem-vindo, Ano-Novo. Tente ser um ano magro, no sentido de leve, diáfano, onírico. Que seja um ano para se passar de pés descalços, espírito aberto, consciência limpa e sorriso licencioso. Não pese.” Martha Medeiros 
 
 

 

 

  1. A festa das datas do final do ano foi um  “show”!!! 

 

    Tenho certeza!!! 

    Correto: show 

    Regra Nova: Conforme o Novo Acordo Ortográfico, o alfabeto da Língua Portuguesa passa a conter 26 letras a ele, incorporando-se K, W, Y. 

Usadas em casos especiais, como siglas, símbolos, unidades de medidas internacionais e palavras originárias de outras Línguas. 

 

  1. Maria comprou o convite da festa por  “cinquenta” reais. 

 

     Irá à festa!!! 

     Regra Nova: Conforme o Novo Acordo Ortográfico, não se usa mais o trema em palavras da Língua Portuguesa. 

O acento só permanece em nomes próprios e seus derivados de origem estrangeira. 

 

 

 

  1. Pedro perdeu o  “juizo”!!! 

 

     Perdeu também a nova regra ortográfica!!! 

 

    O correto é: juízo 

    Regra fácil: : Conforme o Novo Acordo Ortográfico, devemos acentuar as vogais U dos hiatos quando forem sílabas sozinhas ou com S. 

Ex.:  Ju-í-zo 

        e-go-ís-ta 

Hiato: Quando as vogais se encontram em sílabas diferentes, embora estejam em sequência. 

 

 

PARA VOCÊ PENSAR: 

 

“Estou buscando o equilíbrio, estou tentando afastar o negativo. 
Não tenho espaço pra arquivar desamores, dissabores. 
Não tenho espaço para as dores. 
Deixei um pedaço reservado para o acaso.  
Um espaço pronto para ser usado. 
Mas que seja de sentimentos bons, de sensações envolventes.  
Me anulei para o que cansa, me anulei para a falta de reciprocidade. 
Deixo o espaço aberto, para as boas energias e pra felicidade.”