Notícias em O melhor do bairro de Jardim Marajoara, São Paulo, SP

quarta-feira, 15 de março de 2017

Moristas e cobradores de ônibus e metroviários fazem uma paralisação nesta quarta-feira

Congestionamento era grande na Ponte do Socorro, parcialmente bloqueada por manifestantes (Foto: Reprodução/TVGlobo)
 
Moristas e cobradores de ônibus e metroviários fazem uma paralisação nesta quarta-feira (15) em São Paulo e em alguns municípios da Região Metropolitana contra as reformas trabalhista e da Previdência propostas pelo governo federal. Terminais de ônibus e estações do Metrô amanheceram vazios, vias foram bloqueadas por manifestantes e a Prefeitura acabou liberando o rodízio de carros em toda a cidade.

Confira o que funciona e o que parou:

Metrô

O que funciona normalmente: Linha 4-Amarela
O que funciona parcialmente: trechos das linhas 1-Azul (entre Ana Rosa e Luz), 2-Verde (Ana Rosa e Clínicas), 3-Vermelha (entre Marechal Deodoro e Bresser Mooca) e 5-Lilás (Capão Redondo e Adolfo Pinheiro) entraram em operação por volta das 6h30.
CPTM
O que funciona normalmente: todas as linhas do trem.

Ônibus

O que funciona: antigas lotações (veículos de empresas permissionárias) circulam normalmente.
O que parou: ônibus das 17 empresas da capital e da EMTU (regiões de Guarulhos, Alto Tietê, ABCD e na Baixada Santista) pararam das 0h até por volta das 8h. Terminais chegaram a abrir, mas estavam vazios no início do dia.

Vias bloqueadas

O que foi fechado:
  • Dutra - todas as faixas no sentido capital, na altura do km 229, foram fechadas às 6h e liberadas às 7h;
  • Régis Bittencourt - todas as faixas no km 282, em Embu das Artes, estavam ocupadas às 7h30;
  • Raposo Tavares - interrupção no km 17, das 7h até por volta das 9h;
  • Avenida das Nações Unidas, na Estrada do M'Boi Mirim, fechada por volta das 7h;
  • Acesso da Ligação Leste-Oeste para o Corredor Norte-Sul foi fechada das 6h às 8h40;
  • Ponte do Socorro, na Zona Sul - três das quatro faixas fechadas das 7h20 às 8h45.

Universidade

O que fechou: professores, funcionários e alunos fecharam a entrada principal da Universidade de São Paulo (USP), às 6h.

Reformas do governo federal

A reforma da Previdência proposta pelo governo prevê, entre outras coisas, a idade mínima de 65 anos para a aposentadoria. A gestão Temer também apresentou um projeto para mudar a legislação trabalhista. Uma das ideias é permitir que negociações coletivas se sobreponham à lei.
 
Fonte: G1.Globo
quinta-feira, 02 de março de 2017

Número de turistas triplica no carnaval de rua este ano em São Paulo

 
Bloco Bastardo desfila em Pinheiros, região oeste da capital paulista (Rovena Rosa/Agência Brasil).
 
O crescimento do Carnaval superou as expectativas da São Paulo Turismo (SPTuris). O aumento no número de turistas no Sambódromo do Anhembi foi 167% (passando de 7 para 20% do público) e no carnaval de rua já marca 203% (indo de 3% para quase 10% dos foliões). A estimativa de aumento inicial girava em torno de 30%.
 
O levantamento foi feito pelo Observatório de Turismo e Eventos, núcleo de estudos e pesquisas da SPTuris. No Sambódromo foram entrevistadas mais de 1,1 mil pessoas nos dias 24 e 25 de fevereiro. Nas ruas da cidade, as entrevistas foram feitas com mais de 900 pessoas, mas o levantamento segue até o dia 5 de março, quando termina os desfiles de blocos. Para ambas as pesquisas, o nível de confiança é 95% e a margem de erro é dois pontos percentuais para mais ou para menos.
 
Os paulistanos também hospedaram mais parentes e amigos em suas casas para curtir o carnaval: o crescimento foi 890% entre os que estiveram no sambódromo e 388% entre os foliões dos blocos. Os turistas estrangeiros representaram cerca de 1% do público de outros países, o mesmo de 2016.
 
E os turistas também deixaram mais dinheiro na cidade. Com permanência de três dias, o gasto médio em 2016 foi R$ 617. Em 2017 o turista gastou R$ 957 em três dias. O aumento foi 55,1% em relação ao carnaval do ano passado.
 
Em 2016, apenas 2% dos entrevistados que estavam no sambódromo disseram que iriam a outros eventos. Na pesquisa deste ano, 57% dos entrevistados falaram que curtiriam o carnaval além do sambódromo. Desses, 33% afirmaram que iriam para os blocos de rua.
 
No carnaval de rua, as parciais mostram que 77,6% das pessoas disseram que a organização melhorou, ou melhorou muito. No sambódromo, a organização foi considerada melhor em relação ao ano anterior por 76,2% dos entrevistados.
 
Fonte: Hosteltur
quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

Carnaval 2017 reúne seis blocos de rua em São Paulo

Carnaval 2017 reúne seis blocos de rua em São Paulo

O evento traz os blocos Esfarrapados, Bloco 77 - Os Originais do Punk, Pagu, Nóis Trupica Mais Não Cai, Bloco Fuzuê SP e Ritaleena à Praça do Patriarca

A segunda edição do projeto Red Bull Repique, que homenageia a folia de rua da terra da garoa, vai reunir seis blocos carnavalescos no dia 11 de março, a partir das 12h, na Praça do Patriarca. Provando que não é só em fevereiro que tem Carnaval, o centro de SP vai receber os desfiles dos blocos Esfarrapados, Bloco 77 - Os Originais do Punk, Pagu, Nóis Trupica Mais Não Cai, Bloco Fuzuê SP e Ritaleena. Lembrando que se trata de uma festa com entrada gratuita!

Confira mais informações sobre as atrações:

Bloco Esfarrapados: É o bloco mais antigo em atividade de São Paulo, fundado no Bixiga em 1947. Atualmente atrai milhares de pessoas, de todas as idades, cantando marchinhas carnavalescas. 

Bloco 77 - Os Originais do Punk: Desde 2014, o Bloco 77 percorre a Vila Madalena trazendo os clássicos do punk rock nacional em ritmo de marchinha. 

Bloco Pagu: Tem como iniciativa o empoderamento feminino. Com sua bateria formada apenas por mulheres, o bloco fará sua estreia no Carnaval deste ano.

Bloco Nóis Trupica Mais Não Cai: Desde 2010, o Trupica arrasta um cortejo de foliões amantes do carnaval de rua ao som das marchinhas com composições autorais e também embalado pelas clássicas canções de São Luiz do Paraitinga.

Bloco Ritaleena: A rainha inquestionável do rock nacional é tema de cordão carnavalesco em releituras de canções antológicas, como “Panis et Circenses”, “Bem Me Quer, Mal Me Quer”, “Ovelha Negra” e tantas outras que povoam o imaginário musical brasileiro.

Bloco Fuzuê SP: Fundada em 1976, a Associação Bloco Fuzuê SP é uma entidade carnavalesca de raiz, que promove um fuzuê de alegria, descontração e profissionalismo. O bloco veio de uma das alas mais tradicionais da Vai-Vai, na qual permaneceu durante 30 anos. 

Fonte: guiadasemana

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2017

10 experiências para fazer em São Paulo

10 experiências para fazer em São Paulo

Já pensou em participar de um jantar no escuro? Ou meditar no alto de um dos prédios mais emblemáticos de São Paulo? Essas e muitas outras experiências podem ser realizadas na capital. Além de ser algo único, esses passeios tendem a tirar o paulistano da rotina e apresentar novas sensações e lugares - é uma maneira de explorar o melhor que a nossa cidade pode oferecer.

Deixe de lado a ideia de que um programa para o final de semana é o passeio no shopping ou que o jantar perfeito é apreciando o restaurante da moda. São tantas opções de programas que combinam com os mais diferentes estilos e gostos, que vão deixar qualquer um encantado. Seja para fugir da rotina ou simplesmente para deixar a semana mais divertida, confira dicas de experiências inusitadas para fazer em São Paulo pelo menos uma vez na vida: 

Meditar no Alto do Copan


Foto: Reprodução/SP para curiosos

Desde 2008, monges budistas do Templo Busshinji se reúnem para meditar no heliponto desativado do edifício na terceira sexta-feira do mês, às 7h. Àqueles que desejam mandar boas vibrações a mais de 115 metros de altura, basta visitar o templo, localizado na Liberdade. Para quem quiser apenas conhecer o local, as visitas são feitas em dois horários, às 10h30 e às 15h30, de segunda a sexta, sendo necessário chegar com 10 minutos de antecedência.

Edifício Copan
Avenida Ipiranga, 200 (bloco F)
______________________________________________________________________

Parque de Realidade Virtual 


Foto: Reprodução/Facebook VR Gamer 

Os amantes de videogame já podem comemorar: chegou a São Paulo o primeiro parque de diversões especializado em realidade virtual. A VR Gamer, inaugurada no ano passado, possui algumas opções de temas onde o player é o próprio participante. Isso é, em uma das cinco salas disponíveis, é possível caminhar, pular, lutar fisicamente e assim mudar a posição no jogo. Para participar, basta ir ao local ou agendar um horário através do site. O ingresso custa R$ 30 - para 25 minutos - e R$ 60 - para uma hora. Já para grupos acima de 4 pessoas, paga-se R$ 45 pela hora.  

VR Gamer
Rua Dona Inácia Uchoa, 373 - Vila Mariana
Diriamente das 13h ás 22h
(11) 5081-7623

______________________________________________________________________

Jantar no Escuro 


Foto: Reprodução/Facebook Ateliê no Escuro

Através da exploração do olfato, tato e paladar, o Ateliê no Escuro oferece uma experiência totalmente diferente quando se trata de um jantar. A aventura acontece em restaurantes espalhados pela cidade, com um cardápio especial para cada evento. Já na mesa, sem o auxílio de talheres, os participantes precisam provar as deliciosas combinações servidas regado por bons vinhos. Quem já foi garante que tudo que tem de exótico, tem de incrível! Todo mês, o espaço conta com uma programação diferente, sendo necessário agendar um dia para o jantar. Os preços variam a partir de R$200 por pessoa com entrada, menu harmonizado e vinho. 

Ateliê no Escuro
(11) 98339- 5099 

______________________________________________________________________

Cine Drive-In 


Foto: Reprodução/Gabriel Almeida 

Cansado de ir no cinema ver sempre os mesmos filmes? A dica é conhecer a sala do Caixa Belas Artes, criada especialmente para voltar no tempo, quando a moda era assistir filmes dentro do carro. O Cine Drive In oferece um espaço fora do convencional, com assentos restaurados de carros antigos com apoio para os pés; no centro, assentos de carros sem apoio; e, no fundo, poltronas comuns de cinema. Além disso, uma das grandes apostas é trazer uma lanchonete para dentro da sala – com cardápio requintado elaborado pelo vizinho Riviera Bar. Na programação, filmes atuais em cartaz nos cinemas e às vezes são feitos festivais com filmes clássicos. Os preços dos ingressos variam entre R$ 30 (inteira) a R$ 13 (meia-entrada) de quinta a domingo e feriados. Já durante a semana, os preços vão de R$ 24 a R$ 10 (meia-entrada). Para comprar ingressos online, clique aqui

Cine Drive In
Rua da Consolação, 2423 - Consolação
(11) 2894-5781

______________________________________________________________________

Stand Up Paddle na Represa


Foto: Reprodução/Facebook MauLoaSUP 

As Represas Billings e Guarapiranga são ótimas sugestões de passeio para o paulistano sair da rotina naqueles dias ensolarados! Na orla da Represa Billings, você encontra aluguel de pranchas de Stand Up Paddle e de caiaque para navegar pelo enorme espelho d'água. Já na Represa de Guarapiranga você também encontra diversas atividades de lazer aquático e até passeios de lancha! Outro detalhe importante sobre a Guarapiranga é que existem oficialmente 18 praias em sua orla, todas públicas e próprias para banho - perfeitas para se refrescar e pegar um bronze sem sair de SP!

Stand Up Paddle e Caiaque na Represa Billings
contato@mauloasup.com.br

Página no Facebook

Passeio de Lancha na Represa Guarapiranga
(11) 2599-8273

Site Oficial

______________________________________________________________________

Parque de Cama Elástica

Andar de slackline, jogar basquete, vôlei e brincar de queimada são atividades normais e que todo mundo já cansou de fazer. Acontece que em um universo de camas elásticas e trampolins, atividades simples se tornam motivo de brincadeiras e risadas entre adultos e crianças. Estamos falando dos Parques de Trampolins espalhados pela capital que são ótimas opções de passeios divertidos para fazer e sair da rotina. Com piscinas de espuma, diversas opções de cama elástica e espaço para festas e eventos, cobra-se um valor por hora, que varia de R$ 40 a R$ 50. 

Urban Motion Trampolin Park 
Rua Doutor Rubens Gomes Bueno, 288
Segunda, das 11h às 20h; terça, quinta e sexta, das 11h às 22h e sábado, das 11h às 23h

Altitude Park
Av. Dr Eduardo Cotching, 410, Jardim Anália Franco
Domingo à quinta-feira das 11 às 22h; sexta e sábado das 11 às 23h

______________________________________________________________________

Rapel da Ponte da Avenida Sumaré


Foto: Reprodução/
Elefante Verde e Instagram @rsalada13

Praticar rapel urbano está caindo nos gostos dos paulistanos que buscam uma adrenalina maior na capital. Com origens no Viaduto da Sumaré, a emblemática ponte atrai curiosos e aventureiros que se juntam aos grupos para fazer o tradicional rapel ou rope jump, espécie de pêndulo humano. Realizado diariamente, de segunda a domingo, a prática está atraindo desde taxistas a guardas de trânsito: não existe limite ou barreira para realizar a atividade! Do alto da ponté da Sumaré, a mesma que passa o metrô, a vista e adrenalina são incríveis! 

Rapel SP
Clique 
AQUI para saber mais e reservar um horário
rapelsaopaulo@gmail.com
instagram.com/rapelsp

______________________________________________________________________

Praticar Arco e Flecha em um bar


Foto: Reprodução/Facebook Willi Willie

Que tal treinar Arco e Flecha enquanto experimenta uma deliciosa cerveja e, de quebra, curte um show de rock? A casa Willi Willie é uma espécie de pub que possui uma área exclusiva para praticar tiro com arco. Com equipamentos especializados e um instrutor, qualquer um que visitar o local pode aprender (paga-se R$ 8 por 10 tiros). Além disso, durante a semana é possível aproveitar promoções, como caipirinha em dobro. Basta ficar de olho na programação

Willi Willie
Alameda Dos Pamaris, 30
Quarta e quinta das 19h30 às 02h; Sexta e sábado das 19h30 às 5h e domingo das 19h30 às 01h

______________________________________________________________________

Bar com quarto para quebrar tudo 


Foto: Reprodução/Break Lab 

Quem nunca ficou com vontade de destruir tudo que vê pela frente num momento de raiva? Esse sentimento é tão comum que um bar em SP decidiu inovar e criar um "quarto da raiva", onde o cliente pode quebrar desde TVs a garrafas de vidro e sair de lá menos estressados. Localizado em Interlagos, o Break Lab também oferece um cardápio gourmet com bebidas diversificadas, como caipirinhas de pote e petiscos, Ou seja, além de quebrar tudo e sair mais aliviado, você ainda pode petiscar e ouvir uma boa música ao vivo. Para entrar no "quarto da raiva", o cliente paga de R$ 39,90 a R$ 49,90 - dependendo do que é quebrado (pode ser TV, monitor, CPU). 

Break Lab
Avenida Interlagos, 261
Terça a quinta das 18h às 0h; sexta e sábado, das 18h às 3h e domingo, das 18h às 23h

______________________________________________________________________

Jantar em um Bar Secreto


Foto: Reprodução/Frigobar

Você já ouviu falar sobre bares secretos? Os chamados "speakeasy" surgiram na época da lei seca nos Estados Unidos, nos anos de 1920, período que durou 13 anos e proibia venda, consumo, fabricação e transporte de bebidas alcoólicas. Inspirados nesse conceito curioso, muitos bares ao redor do mundo foram inaugurados como "points secretos" e o Frigobar, em São Paulo, é um dos deles. Para conhecer o point, é preciso enviar um e-mail de reserva e pagar adiantado R$ 150, que são convertidos em welcome drink, 3 coquetéis, couvert, sobremesa, café e algumas surpresas (como torre de champagne, apresentações de dança..). Com a reserva confirmada, você recebe uma senha super secreta que deve ser informada na porta do local no dia e hora informados. Não há cancelamentos e aqueles que não forem (ou chegarem atrasados) perdem o dinheiro. Para tentar entrar, basta enviar um e-mail para frigobarsp@gmail.com ou acessar o site.

Fonte: guiadasemana

quarta-feira, 08 de fevereiro de 2017

5 restaurantes para comer rodízio de hambúrguer em São Paulo

5 restaurantes para comer rodízio de hambúrguer em São Paulo

5 restaurantes para comer rodízio de hambúrguer em São Paulo

Confira endereços em São Paulo para comer hambúrguer até não poder mais!

Rodízio de pizza, massa, carne e, recentemente, até de brigadeiro! Já está mais do que comprovado que os paulistanos amam mesmo comer MUITO bem. Aproveitando essa tendências, as hamburguerias também entraram entrar no páreo e muitas delas lançam o sistema de comer à vontade em seus menus.

Se você é daqueles que dá prejuízo e não dispensa um rodízio, então confira 5 restaurantes para comer rodízio de hambúrguer em São Paulo, com as mais variadas opções!

1. Hamburgueria Artesanal
Horário(s): Terça a quinta das 18h à 23h | Sexta das 12h à 14h30 e das 18h à 0h | Sábado das 12h à 0h | Domingo das 18h às 22h
Endereço: Rua Guaimbe, 161 • Mooca • 03118-030

2. Chip's Burger
Horário(s): Segunda a quarta, 11h30 à 0h; domingo e quinta, 11h30 à 1h; sextas e sábados, 11h30 às 4h.
Endereço: Rua Doutor César, 718 • Santana • 02013-003
Telefone: (11) 2099-2803
Site do estabelecimento

3. Time's Burger
Endereço: Avenida Iraí, 176 • Moema • 04082-000
Telefone: (11) 5041-0348
Site do estabelecimento

4. Mix Burguer
Horário(s): De segunda a sexta das 12h às 23h | Sáb, Dom. e Feriados das 18h às 23h
Endereço: Avenida Onze de Junho, 943 • Vila Clementino • 04041-053
Telefone: (11) 5083-0978

5. Oficina do Hambúrguer
Endereço: Rua dos Otonis, 627 • Vila Clementino • 04025-001
Telefone: (11) 4508-2206

Fonte: guiadasemana

 

1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | Próximo >