Panificadora Blumenauense Em Glória, Joinville, Sc


Destaque
Compartilhar
   
Fotos
PANIFICADORA BLUMENAUENSE
PANIFICADORA BLUMENAUENSE
Funcionamento

PANIFICADORA BLUMENAUENSE

LANCHONETE NO GLORIA EM JOINVILLE
RUA CAMPOS SALLES, 383, Gloria
Joinville SC - 89217-100
Telefone: (047)3026-3635



PANIFICADORA NO GLORIA EM JOINVILLE

CONHEÇA A MELHOR OPÇÃO EM PANIFICADORA DE EM JOINVILLE

A mais antiga Panificadora de Joinville

Inaugurada há 68 anos num caminho do bairro Glória, onde não passava nem carroça - e que mais tarde viraria a Rua Campos Salles -, a Padaria e Confeitaria Blumenauense continua até hoje produzindo pães e é considerada a mais antiga casa do gênero em atividade em Joinville. Com participação administrativa da terceira geração da Família Huhn, à qual o estabelecimento pertenceu, o negócio evoluiu ao longo das décadas e dispõe hoje dos mais modernos equipamentos disponíveis no mercado nacional.
A história da velha padaria é recheada de episódios saborosos acontecidos ao longo de mais de seis décadas. Aberta em setembro de 1940 por Fides Huhn, o próprio surgimento da empresa aconteceu de uma forma bem singular. Tudo começou em Rio do Sul, cidade natal de Fides, onde ele manteve durante algum tempo uma padaria. Como os negócios não iam bem, ele fechou o estabelecimento e se transferiu para Jaraguá do Sul, onde passou a trabalhar na limpeza de trilhos da rede ferroviária, mas com a idéia de voltar a ter uma panificadora.
Ciente da pontencialidade de São Francisco do Sul, Fides planejava seguir na limpeza de trilhos até alcançar a cidade portuária, onde pretendia arrumar um ponto para abrir uma nova padaria. Ao chegar em Joinville, encontrou Eugênio Bohem, dono da famosa Padaria Brunkow, que o convidou para trabalhar de padeiro. O convite foi aceito e uma ano depois, ele montaria sua própria padaria. Desligou-se do emprego e foi buscar a família, em Jaraguá do Sul, que viajou de trem. Como não tinha dinheiro para pagar o transporte da vaca leiteira da família, Fides fez o trajeto a pé - ao lado do animal - durante dois extenuantes dias.
Pouco tempo depois da chegada foram abertas as portas da Padaria Blumenauense, que passou a produzir pão preparado por Fides e por sua mulher, dona Edwiges. O produto era feito manualmente e oferecido por Fides de porta em porta. O padeiro saía com um saco de pão nas costas pelos poucos e esburacados caminhos da região do Glória, conta seu filho, Harry Huhn, de 67 anos, que praticamente se criou dentro do estabelecimento.
Mesmo ainda muito pequeno na época, Harry lembra com detalhes as dificuldades enfrentadas pelos seus pais.
"O caminho em que a padaria estava instalada era tão ruim que não permitia nem a passagem de carroças, o Moinho Stein entregava o trigo no comércio de Felipe Baumer, na esquina da Rua 15 de Novembro. Daquele ponto em diante a carga era transportada para a padaria, a uma distância de 400 metros, com um carrinho-de-mão", relembra Sr.Harry.
Apesar das dificuldades, o negócio prosperou e em pouco tempo a família Huhn teve condições de comprar uma carrocinha para fazer as entregas da mercadoria. Mais tarde a viatura foi substituída por uma charrete e depois outras foram compradas para dar conta das encomendas. "No auge da fase das charretes, chegamos a ter oito viaturas desse tipo, que faziam entrega em uma ampla região que incluía o Mercado Municipal, a Estação Ferroviária, região do Caminho Norte (hoje rua João Colin) e o salão Streit, em Estrada do Sul."
Nos anos 60, as charretes foram substituídas por caminhonetes furgões (kombis). As entregas eram tantas que durante anos foi necessário manter cinco furgões para atender dezenas de comércios e centenas de famílias. A padaria chegou a ter mais de 400 fregueses, daqueles que compravam na caderneta e pagavam a conta uma vez por mês. Trabalhando com a família, Sr.Fides esteve à frente da padaria até sua morte, em 1975. O comando passou para os filhos Harry e Ivo. Em 1978, Ivo se desligou do negócio, que desde então é dirigido por Harry e sua mulher, Ingrid. Atualmente a direção da casa é compartilhada com Mario, filho do casal.

"Os modernos equipamentos e a longa experiência da família nos garatem uma fiel freguesia".

Venha saborear nossas delícias!

COMENTÁRIOS
  • Seja o primeiro a comentar!