Notícias em O melhor do bairro de Cidade Alta, Araranguá, SC

quarta-feira, 26 de abril de 2017

UFSC confirma curso de medicina em Araranguá a partir do 2º semestre de 2018

 
A Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC) confirmou no último final de semana que as aulas do curso de medicina no campus Araranguá, no Sul, começam no segundo semestre de 2018. Este será o primeiro curso público de medicina fora de Florianópolis no estado.
 
O reitor Luiz Carlos Cancellier informou que o vestibular para medicina em Araranguá será em dezembro deste ano, junto com o dos outros cursos já oferecidos pela universidade. Serão 60 vagas distribuídas em duas turmas.
 
A UFSC anunciou ainda para o segundo semestre deste ano um concurso para contratar quatro professores.
 
Até agora, há um impasse quanto à estrutura onde o curso funcionará. O campus passa por uma reforma para receber o curso, que ainda deve se estender por três anos, se forem repassadas verbas para isso, que dependem de emendas parlamentares.
 
Alunos das primeiras turmas devem ter aulas no campus onde funciona a Unisul.
 
quarta-feira, 19 de abril de 2017

Igreja doa casa à família carente

Por meio de iniciativa do pároco, Alírio Leandro, e da Pastoral Social, família da comunidade de Vila Verde recebeu um novo local para morar

Emoção, euforia e muita gratidão. Estes são os principais sentimentos da família de seu José Edgar Borges, 65 anos, dona Maria de Fátima Nazário, 70 anos, e do filho do casal, Cléber Nazário, 29 anos. No último final de semana, eles foram agraciados por uma ação beneficente da igreja Matriz Nossa Senhora Mãe dos Homens, que por meio de uma iniciativa do pároco, Alírio Leandro e da Pastoral Social, realizaram a doação de uma casa à família.
 
Moradores da localidade de Vila Verde, eles sofriam, por muitos anos, com a ação do vento e da chuva. A casa em que viviam não trazia nenhuma segurança e muito menos conforto, já que sua estrutura estava completamente comprometida. “Vivíamos com muito medo, a casa estava sempre cheia de goteiras e a cada temporal, rezávamos para nossa casa permanecer de pé”, relatam.
 
Não bastasse a insegurança, o casal ainda tinha outra preocupação: o conforto para o filho, Cléber, que enfrenta problemas de saúde e demanda cuidados especiais. “Somos muito gratos a Deus, ao padre Alírio e a todas estas pessoas abençoadas que não mediram esforços para realizar este sonho para a nossa família. Que Deus os abençoe”, finaliza seu José.
 
 
A entrega
 
A entrega oficial da casa foi realizada no último sábado, 14, e contou com a presença do padre Alírio Leandro e integrantes da Pastoral Social, coordenada por Reinaldo Pereira. Na oportunidade, além da entrega oficial, realizaram também a oração e a benção da casa.
 
Como aconteceu
 
Em uma visita à família de seu José Edgar Borges, o padre Alírio percebeu o estado precário em que viviam surgiu a vontade de mudar a vida daquelas pessoas, proporcionando dignidade e uma nova casa, pois o casal não tem renda nenhuma, somente o filho é aposentado por seus problemas de saúde.
 
Após comunicar a Pastoral Social que foi fundada no dia 11 de maio de 2016, iniciaram as buscas por alimentos, roupas e formas de construir a casa. Foram quatro meses de muito empenho da Pastoral e com a ajuda da comunidade foi possível a realização deste sonho.
 
 

 

quarta-feira, 19 de abril de 2017

IFSC Araranguá busca doações de brinquedos para pesquisa sobre acessibilidade

Para as crianças, brincadeira é coisa séria. É um direito garantido por lei, ainda que nem todas consigam exercê-lo. Um dos motivos talvez seja pouco conhecido: muitos brinquedos não são acessíveis às crianças com necessidades especiais. Desenvolver brinquedos acessíveis é um dos objetivos do Grupo de Pesquisa em Acessibilidade e Tecnologias Assistivas (Gpeata), do Câmpus Araranguá do Instituto Federal de Santa Catarina (IFSC). E o grupo está precisando de doações de brinquedos para ampliar suas pesquisas.
 
Os brinquedos devem ser movidos a pilha, possuir um botão de liga e desliga e estar funcionando. Podem ser carrinhos, bonecas, instrumentos musicais, ou qualquer outro brinquedo com estas características. Eles podem ser doados tanto no Núcleo Pedagógico do Câmpus Araranguá quanto na Apae da cidade e na Rádio Araranguá.
 
“Existem poucos brinquedos acessíveis. Nossos protótipos são brinquedos eletrônicos que tenham acionamento por meio de um botão externo, dando liberdade para a criança que não tem movimentos tópicos para conseguir acessar [o botão]. Estamos tentando desenvolver brinquedos de uma forma economicamente acessível”, explica a professora Ivani Voos, uma das integrantes do grupo de pesquisa.
 
Tecnologias Assistivas são recursos e serviços que visam a ampliar as habilidades e facilitar o desenvolvimento de atividades diárias por pessoas com deficiência. O grupo de pesquisa criado em 2016 vem realizando um trabalho de formação de professores e desenvolvendo materiais que possam ser replicados pelas escolas de Araranguá.
 
Os brinquedos desenvolvidos pelo grupo estão sendo testados com crianças que frequentam a Apae de Araranguá. O grupo vem realizando reuniões com os pais, para explicar os objetivos do projeto, e já levou para testes uma Kombi de brinquedo, adaptada para crianças especiais. “É muito evidente a realização da criança em poder controlar o brinquedo e ter autonomia para brincar, sem ninguém fazendo algo por ela”, diz Ivani.
 
O Câmpus Araranguá do IFSC fica na Avenida XV de Novembro, 61.
 
quarta-feira, 19 de abril de 2017

Produtores do Sul de SC apostam no cultivo de tipos especiais de arroz

Araranguá é primeira cidade do estado a investir na produção de arroz preto e vermelho. Valor de venda do produto pode ser até duas vezes maior do que o tradicional.
 
Referência na produção de arroz, o Sul de Santa Catarina começa a apostar na produção de diferentes tipos do grão. O vermelho e o preto, por exemplo, são mais ricos em fibras e proteínas, como mostrou a RBS TV.
 
Sementes de SC
O arroz vermelho e o preto são tipos especiais que vêm de sacos de sementes que foram desenvolvidas em laboratório no próprio estado. O mais cultivado é o arroz vermelho.
 
"Esse material foi selecionado na lavoura de um agricultor aqui de Araranguá e foi levado para nossa estação de pesquisa. E ao longo dos anos foi sendo selecionada, até que chegamos a um material que tem um grão bem vermelho e com boas características de lavoura", explicou o engenheiro agrônomo da Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina (Epagri) Douglas de Oliveira.
 
Nutrição
Para os produtores, há vantagens. Eles conseguem colher um mês antes do arroz tradicional e podem vender até pelo dobro do preço.
Segundo a nutricionista Elisa Fernandes Cezar, há proveitos também para a saúde de quem consome. "São chamadas antocianinas, que estão presentes tanto no vermelho quanto no preto. Mas que vai ter uma quantidade maior no preto, que está presente uma quantidade de 2,5 gramas [a cada 100 gramas de arroz]".
 
Expansão
Novos produtores já começam a plantação. "Você hoje percebe que nas prateleiras de supermercado já existe arroz diferenciado, mas muitos deles vêm de outros países", disse o gerente regional da Epagri, Reginaldo Ghellere.
 
A ideia é virar referência no assunto e expandir os resultados positivos que estão ocorrendo em Santa Catarina. "Nós entendemos que dentro de um ou dois anos, a Epagri em Araranguá terá condições sim de comercializar sementes para outros estados", continuou Ghellere.
 
quarta-feira, 12 de abril de 2017

Mutirão quer acabar com a fila de exames em Araranguá

Iniciativa é da Câmara de Vereadores que repassará a importância de R$ 200 mil, fruto da economia dos três primeiros meses da atual gestão comandada pelo vereador Daniel Viriato

Se você é morador de Araranguá e está na fila aguardando por um exame no Sistema Único de Saúde-SUS a sua espera pode, enfim, ter chego ao fim. É que a Câmara de Vereadores de Araranguá em parceria com a prefeitura municipal através da secretaria de Saúde, lançou na tarde desta segunda-feira uma iniciativa inédita na região, o mutirão de exames. “Queremos em 60 dias diminuir consideravelmente o número de pacientes que aguardam na fila de exames. A expectativa é quase zerar a espera. Hoje há registros de pacientes que esperam há mais de três anos e o mutirão vem com a finalidade de atenuar o sofrimento destas pessoas”, explicou o autor do projeto, vereador Daniel Viriato Afonso, que também preside o legislativo.
 
Segundo Daniel, o valor revertido será de R$ 200 mil, proveniente de economia nos três primeiros meses deste ano no legislativo municipal “Todos os vereadores concordaram em apertar o cinto, diminuir as despesas, enxugar gastos e abriram mão de vantagens para auxiliar na saúde. Essa iniciativa é uma união de esforços dos 15 vereadores”, pontuou Viriato durante entrevista coletiva à imprensa na tarde desta segunda-feira.
 
Mutirão terá 60 dias de duração
 
Segundo a secretária municipal de Saúde, Evelyn Elias, que participou da conversa com a imprensa e demais vereadores, através do mutirão será possível atender média de 5 mil pacientes em um prazo de 60 dias, que será a vigência do Mutirão. “Atualmente a secretaria de Saúde gasta média de R$ 50 mil todo mês para fazer exames. Com esse mutirão a previsão é conseguir praticamente fazer todos os exames de pacientes de Araranguá. Serão exames prioritários como ressonância magnética, colonoscopia, endoscopia e ultrassom, pois são estas as maiores demandas” conta Evelyn. Indagada sobre a necessidade da realização de cirurgias após o mutirão de exames, a secretária foi enfática ao afirmar que atualmente está demanda está sendo atendida pelo governo do estado através do programa mutirão de cirurgias.
 
A prioridade dos exames será definida pelo sistema de regulação da secretaria municipal de Saúde. O mutirão de cirurgias, apesar de ter sido apresentado hoje, depende ainda da votação dos legisladores durante a sessão ordinária desta segunda-feira, dia 10. Se aprovado, o projeto segue para a sansão do prefeito Mariano Mazzuco, que já acatou a iniciativa. Informações completas na edição imprensa desta sexta-feira, dia 14.
 
1 | 2 | 3 | 4 | Próximo >