Notícias em O melhor do bairro de Campina Grande, Campina Grande, PB

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Pollyanna se revolta com falta de espaço e ameaça deixar o PSB

Pollyana Dutra quer fazer parte de discussões em comissões (Foto: Nalva Figueiredo)

 

A deputada estadual Pollyanna Dutra (PSB) se revoltou com a falta de espaço que tem tido nas comissões da Assembleia Legislativa e ameaçou deixar o partido nesta quarta-feira (15). A parlamentar ficou de fora da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que irá investigar a aplicação de multas em João Pessoa e também não foi indicada para o colegiado que irá apurar os feminicídios ocorridos no estado.

Durante leitura dos integrantes da primeira comissão, que teve as indicações feitas pelo deputado Wilson Filho (PTB), líder do blocão, Pollyanna interviu e disparou: “Vou ter que ficar esperando uma janela para sair do partido?”.

Ela reivindicou sua participação em discussões propostas por comissões. “Eu estou me sentindo prejudicada, porque eu estou no PSB, embora eu me acoste ao G10, e aí? Eu quero fazer parte dessa CPI, ontem solicitei para participar da CPI das multas e o deputado Júnior Araújo, líder do blocão não pode me indicar e o PSB não me indica. Eu vou ficar fora de tudo? E aí qual é o posicionamento? Toda vida eu estou prejudicada. Se é para participar de uma comissão é uma luta maior do mundo, o PSB não indica. Se é para participar de uma CPI, eu subscrevo a CPI e não participo. E aí, vou ficar fora de tudo?”, questionou.

Líder responde com provocação

O líder do blocão, Wilson Filho, não ouviu calado as reclamações da colega e respondeu com uma provocação. “Quero ressaltar para a deputada Pollyanna que ela me conhece, tem meu telefone, é minha amiga pessoal e quando tiver qualquer desejo de falar comigo, que eu não teria nenhum problema de indicá-la para qualquer comissão, como fiz para a CCJ. Apenas não posso trabalhar com telepatia. Todos que estão como membros das comissões me pediram. Então deputada Pollyanna, se antes da instalação quiser entrar na minha vaga, está à disposição. Apenas converse comigo”, respondeu.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Portal Correio

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Trio é denunciado por fraudar 2,2 mil contratos e desviar R$ 1 mi

Sede do Ministério Público (Foto: Reprodução / Google Street View)

 

O Ministério Público da Paraíba (MPPB) denunciou três investigados no âmbito da Operação Escribas, deflagrada em dezembro do ano passado. De acordo com a investigação do Grupo de Atuação Especial contra o Crime Organizado (Gaeco), o trio se associou criminosamente para desviar recursos do Cartório do 2º Ofício de Notas e Registro de Imóveis de Santa Rita, município da Grande João Pessoa. A fraude foi identificada em 2.272 contratos e causou um prejuízo de mais de R$ 1 milhão às instituições que deixaram de receber repasses devidos por taxas e impostos provenientes das negociações.

O Ministério Público apurou, com base na análise dos contratos de compra e venda com alienação fiduciária com força de escritura pública, firmados em 2015 e 2016, que menos de 10% deles possuíam comprovante de recolhimento dos emolumentos e das taxas devidas. Da maior parte (90%), os pagamentos eram recebidos diretamente pela própria serventia, sem qualquer controle contábil. Os recibos eram entregues aos clientes, mas não havia o recolhimento dos valores aos fundos nem do imposto (ISS) ao município.

Os investigados foram denunciados por associação criminosa, peculato e crime contra a ordem tributária.

Além de pedir a condenação do trio por esses delitos, o MPPB requereu os efeitos previstos no artigo 92, inciso I, do Código Penal (perda de cargo, emprego, função pública ou mandato eletivo) e a reparação dos danos causados pela infração, considerando os prejuízos sofridos pelas instituições, no valor de R$ 1.128.619,59 referentes a emolumentos cobrados em contratos de alienação fiduciária e não recolhidos devidamente. O Ministério Público esclareceu que pode haver aditamento da denúncia no curso da instrução processual, caso surjam novos fatos contra os já denunciados ou outros.

A operação

A Operação Escribas foi realizada pelo Gaeco/MPPB no dia 11 de dezembro de 2018. Na ocasião foram cumpridos três mandados judiciais de busca e apreensão nas residências dos denunciados, bem como, três ordens de prisão temporária contra os mesmos, além de sequestro de bens. As medidas foram necessárias porque os investigados possuíam “grande ingerência e poder político no município de Santa Rita” e, de acordo com o Gaeco, com os meios usuais de investigação interromperia “a escalada criminosa daqueles que elegeram a delinquência e o dano ao erário como meio de vida”.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Portal Correio

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Operações policiais em CG e Belém resultam na prisão de 12 pessoas

Imagem ilustrativa

 

A Polícia Civil de Campina Grande desencadeou duas operações policiais na manhã desta quinta-feira (16), com a finalidade de dar cumprimento a mandados de prisão, busca e apreensão domiciliar. Os alvos são suspeitos de envolvimento em homicídios, tráfico e roubos no Agreste e no Brejo paraibano. Até o começo da manhã, 12 pessoas já tinham sido presas.

A Operação Por Força da Lei está sendo desenvolvida pela Delegacia de Homicídios de Campina Grande, com participação da Polícia Militar. Cerca de 100 policiais estão  atuando dentro da Favela do Papelão, no bairro da Malvinas e ainda na Ramadinha e Dinamérica.

Essa operação em Campina Grande, visa dar cumprimento específico a dez mandados de busca e apreensão e três mandados de prisão, que teve como alvos suspeitos de envolvimento em homicídios. De acordo com a Polícia Civil, seis suspeitos já foram presos.

A outra operação, intitulada Mão de Ferro, está na segunda fase e está sendo desencadeada no município de Belém, no Brejo paraibano. As atividades são voltadas ao cumprimento de três mandados de prisão e oito de busca e apreensão domiciliar. Os alvos são suspeitos de envolvimento em homicídios, tráfico e roubos na região.

Até o fechamento desta matéria, seis suspeitos também foram presos na Operação Mão de Ferro II.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Portal Correio

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Polícia Militar prende vizinhos que cultivavam maconha orgânica em uma estufa no bairro de Jaguaribe

Foto: Divulgação PMPB

 

A Polícia Militar desarticulou, no início da tarde desta quarta-feira (15), um esquema de cultivo de maconha que funcionava no quarto de uma casa, no bairro de Jaguaribe, na Capital, onde dois vizinhos foram presos em flagrante.

No local, a PM encontrou mais de 30 pés de uma maconha que é chamada pelo tráfico como “maconha orgânica”, por ser uma espécie com maior concentração de THC (tetra-hidrocarbinol) – componente ativo responsável pelos efeitos alucinógenos dessa droga. A plantação estava em uma estufa.

Os policiais da Força Tática do 1º Batalhão chegaram até o local através de indicação da Coordenadoria de inteligência (COInt) da PM, que recebeu informações de que a casa vinha registrando uma movimentação estranha de pessoas nos últimos dias. A residência foi cercada e um dos acusados foi preso quando estava saindo, de posse de uma quantidade de drogas. O outro suspeito, que era vizinha dele, foi preso dentro da casa.

O caso foi levado para a Central de Polícia, no Geisel.

 

 

 

 

Da redação com PMPB

quinta-feira, 16 de maio de 2019

Jogos das finais da Copa do Nordeste contarão com o VAR

Árbitro de vídeo (Foto: João Moretzsohn/CBF)

 

Seguindo a tendência das principais competições disputadas em solo brasileiro, a final da Copa do Nordeste entre Botafogo-PB e Fortaleza, contará com a presença do árbitro de vídeo. O segundo jogo da decisão será no estádio Almeidão, partida em que o VAR será utilizado pela primeira vez em um campo de futebol da Paraíba.

A informação foi confirmada na tarde desta quinta-feira (16) pela presidente da Federação Paraibana de Futebol (FPF), Michelle Ramalho, que está no Rio de Janeiro em pauta administrativa.

Para viabilizar o recurso, a FPF informou ainda que não haverá custos para os dois clubes e para as federações (Paraibana e Cearense), já que a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) arcará com a despesa para a utilização e operação dos equipamentos.

O presidente do Botafogo, Sérgio Meira, enalteceu a utilização do árbitro de vídeo nos dois jogos da final da Copa do Nordeste 2019.

“O Botafogo concorda plenamente com a utilização do VAR nas duas partidas da final da Copa do Nordeste. Acho que isso é bacana porque mostra cada vez mais a transparência no futebol. Temos que parabenizar a presidente da FPF Michelle Ramalho, que fez essa solicitação junto à CBF. Acho que isso vai engrandecer ainda mais a final da Copa do Nordeste”, falou.

O jogo de ida da final do Nordestão está marcado para a próxima quinta-feira, dia 23, às 21h30, na Arena Castelão, com mando de campo do Tricolor do Pici. Já a partida de volta, está marcada para o dia 29 de maio (quarta-feira), às 20h, no estádio Almeidão, em João Pessoa-PB.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

*Por Allan Hebert, do Jornal CORREIO

1 | 2 | 3 | 4 | 5 | 6 | 7 | 8 | 9 | 10 | Próximo >